Protestantismo popular na américa latina: análise da história, contribuições e implicações
PDF

Palavras-chave

pentecostalismo
protestantismo
evangelização
igreja
religião.

Como Citar

Xavier, Érico. (2007). Protestantismo popular na américa latina: análise da história, contribuições e implicações. Kerygma, 3(2), 21-40. Recuperado de https://revistas.unasp.edu.br/kerygma/article/view/264

Resumo

Este artigo analisa brevemente o protestantismo popular na América Latina à luz da História e das Escrituras. A primeira parte desta matéria apresenta a origem e as três ondas do pentecostalismo. Na segunda parte, busca-se descrever a expansão do pentecostalismo na América Latina, o início das missões e o pentecostalismo no Brasil. Na terceira parte, analisa-se a relevância do movimento, suas contribuições e implicações. Conclui-se o estudo, enfatizando que o papel da igreja e da religião é muito mais amplo e profundo do que proporcionar auto-estima e poder ao ser humano.

PDF

Referências

BARRO, Antonio Carlos. “Pentecostalismo e neopentecostalismo no

Brasil: Novas forças motoras para a missão da igreja?” In: KHOL, Manfred Waldemar e BARRO, Antonio Carlos. Missão integral transformadora. 2ª edição. Londrina, PR : Descoberta, 2006.

BENTES, J. M. CAMPLIN, Russel Norman. Enciclopédia de Bíblia,

Teologia e Filosofia. Vol. 5, 3ª edição. São Paulo: Candeia, 1995.

BRUNER, Frederick D. Teologia do Espírito Santo. São Paulo: Vida

Nova, 1986.

CURTIS, A. Kenneth, LANG, J. Stephen e PETERSEN, Randy. Os 100

acontecimentos mais importantes da história do cristianismo: do incêndio

de Roma ao crescimento da igreja na China. São Paulo: Vida, 2003.

DEIROS, Pablo A. Historia del cristianismo en America Latina.

Buenos Aires: Fraternidad Teológica Latinoamericana, 1992.

DOMINICK, Mac. “Pragmatismo na igreja: uma religião orientada para

resultados e que abre portas para o anticristo – uma apostasia com propósitos”, disponível em www.espada.eti.br/nl50cap5.asp, acessado em 03 dez 2002.

EKSTRÖM, Bertil. História da missão: a história do movimento

missionário cristão. Londrina, PR: Descoberta, 2001.

ESCOBAR, Samuel. De la misión a la teología. Buenos Aires: Kairos,

ELWELL, Walter A. Enciclopédia histórico-teológica da igreja cristã.

São Paulo: Vida Nova, 1990.

FRESTON, Paul. Protestantes e política no Brasil: da Constituinte ao

impeachment. Tese de doutorado pela Unicamp (sociologia). Campinas, SP, 1993.

______________. “Pentecostalism in Latin America”. In: Social

Compass. Louvain: Groupe de Sciences Sociales des Religions, vol.45, nº 3, 1998, p. 33.

LEITE FILHO, Tácito da Gama. Seitas neopentecostais. Rio de

Janeiro: Juerp, 1990. www.unasp.edu.br/kerygma/artigo6.03.asp 40

MARTIN, David. Tongues of fire: the explosion of protestantism in

Latin America. Oxford: Blackwell, 1990.

MARIANO, Ricardo. “Os pentecostais e a teologia da prosperidade”. In:

Novos Estudos. São Paulo: Cebrap, nº 44, 1996, p. 24.

PADILLA, C. René. Missão integral. 2ª edição. Londrina, PR:

Descoberta, 2005.

__________________. “Los evangélicos: Nuevos actores en el

escenario politico latinoamericano”. In: De la marginación al compromiso. Quito: FTL, 1991, p. 5.

STOLL, David. Is Latin America turning protestant? Los Angeles:

University of California Press, 1990.

SOUZA, Etiane C. B. MAGALHÃES, Marionilde D. B. “Os pentecostais:

entre a fé e a política” In: Revista Brasileira de História, vol. 22, n. 43, 2001, p. 85. Disponível em www.scielo.org.br, acessado em 13 fev 2007.

TIMM, Alberto R. “Teologia da prosperidade: breve análise crítica”. In:

Parousia, ano 1, nº 1, 1º. sem. 2000. Engenheiro Coelho, SP: SALT, 2000.

VALIANTE, Edílson. “Movimento pentecostal no Brasil” In: Parousia,

ano 1, nº 1, 1º. sem. 2000. Engenheiro Coelho, SP: SALT, 2000.

WIENS, Arnoldo. “La misión cristiana em el contexto de corrupción”. In:

PADILLA, C. René. Bases bíblicas de la misión: perspectivas

latinoamericanas. Buenos Aires: Kairós, 1998.

XAVIER, Erico T. Dom de línguas: um manual de estudos sobre o

Espírito Santo e Sua obra. 3ª edição. Niterói, RJ : Ados, 2004.

Declaro (amos) que a revista Kerygma está autorizada a publicar e alterar o texto inédito e original de minha (nossa) autoria, submetido para avaliação deste periódico, a fim de "maximizar a disseminação da informação". Concordo (amos) em compartilhar os direitos autorais a ele referentes com a Unaspress e com o Unasp, sendo que seu “conteúdo, ou parte dele, pode ser copiado, distribuído, editado, remixado e utilizado para criar outros trabalhos, sempre dentro dos limites da legislação de direito de autor e de direitos conexos”. 

Reconheço (Reconhecemos) ainda que Kerygma está licenciada sob uma LICENÇA CREATIVE COMMONS - ATTRIBUTION 4.0 INTERNATIONAL (CC BY 4.0) e que esta obra também estará licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, caso seja aceita e publicada.

Dito isto, PERMITO (PERMITIMOS) que as instituições citadas acima remixem, adaptem, criem e distribuam, a partir deste trabalho, mesmo que para fins comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao (s) autor (es) pela criação original.

Downloads

Não há dados estatísticos.