O crescimento da igreja através dos séculos: análise da história e dos aspectos positivos e negativos
PDF

Palavras-chave

crescimento da Igreja Cristã
crescimento qualitativo
crescimento quantitativo.

Como Citar

Xavier, Érico. (2008). O crescimento da igreja através dos séculos: análise da história e dos aspectos positivos e negativos. Kerygma, 4(1), 31-44. Recuperado de https://revistas.unasp.edu.br/kerygma/article/view/251

Resumo

Este artigo analisa brevemente o crescimento da igreja cristã através dos séculos, incluindo os aspectos positivos e negativos. A primeira parte desta matéria apresenta o crescimento da igreja nos primeiros três séculos, no período da igreja imperial e no período moderno e contemporâneo. Na segunda parte, descreve-se o movimento de crescimento da igreja com seus diferentes aspectos. Na terceira parte, analisa-se os aspectos negativos da ênfase numérica na igreja adventista. Conclui-se a matéria, enfatizando a necessidade de um crescimento quantitativo e qualitativo para um pleno cumprimento da “Grande Comissão”.

PDF

Referências

Barret, David (1982). World Christian Encyclopedia (Vol. 4). New York: Oxford University Press.

Barro, Jorge Henrique (2002). De cidade em cidade – elementos para uma teologia bíblica de missão urbana em Lucas-Atos. Londrina, PR, Brasil: Descoberta Editora.

Bíblia Sagrada. (2 ed.) (1993). Revista e Atualizada no Brasil. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil.

Curtis, A.; Henneth. Lang; J. Stephen. Petersen, Randy (2003) Os 100 acontecimentos mais importantes da história do cristianismo. São Paulo, SP: Editora Vida.

Deiros, Pablo A. (2005). Historia del cristianismo: los primeros 500 años. Buenos Aires, Argentina: Ediciones del Centro.

Ekström, Bertil (2001). História da Missão. A história do movimento missionário cristão. Londrina, PR: Descoberta.

González, Justo L. (1997). Uma história ilustrada do cristianismo: a era dos gigantes. São Paulo, SP: Edições Vida Nova.

González, Justo L. (1998). Uma história ilustrada do cristianismo: a era dos mártires. São Paulo, SP: Edições Vida Nova.

McGavran, Donald A. (2001). Compreendendo o crescimento da igreja. São Paulo, SP: Editora Sepal.

Monteiro, Rafael Luiz (2004). Discipulado: caminho de renovação e crescimento para a igreja. Engenheiro Coelho, SP, Brasil: Unaspress.

Nichols, Robert Hastings. (1992). História da igreja cristã. São Paulo, SP: Casa editora presbiteriana.

Padilla, C.René (2005). Missão integral. Londrina, PR: Descoberta Editora.

Tertuliano. Sanguis martyrum, semen christianorum! ¡La sangre de los mártires es semilla de nuevos cristianos! Recuperado em 19/12/2007 da página http://www.vatican.va/holy_father/john_paul_ii/homilies/2001/documents/hf_jpii_hom_20010311_beatification_sp.html.

Miranda, Juan Carlos (1991). Manual de crescimento da igreja. São Paulo, SP: Edições Vida Nova.

White, Ellen G. (1969). Obreiros Evangélicos. Santo André, SP: Casa Publicadora.

White, Ellen G. (1972). Caminho para Cristo. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira.

White, Ellen G. (1978). Evangelismo. Santo André: Casa Publicadora Brasileira.

White, Ellen G. (1998). Parábolas de Jesus. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira.

White, Ellen G. (2004). O desejado de todas as nações. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira.

White, Ellen G. (2004a). Testemunhos para a igreja. V. 5, Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira.

Declaro (amos) que a revista Kerygma está autorizada a publicar e alterar o texto inédito e original de minha (nossa) autoria, submetido para avaliação deste periódico, a fim de "maximizar a disseminação da informação". Concordo (amos) em compartilhar os direitos autorais a ele referentes com a Unaspress e com o Unasp, sendo que seu “conteúdo, ou parte dele, pode ser copiado, distribuído, editado, remixado e utilizado para criar outros trabalhos, sempre dentro dos limites da legislação de direito de autor e de direitos conexos”. 

Reconheço (Reconhecemos) ainda que Kerygma está licenciada sob uma LICENÇA CREATIVE COMMONS - ATTRIBUTION 4.0 INTERNATIONAL (CC BY 4.0) e que esta obra também estará licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, caso seja aceita e publicada.

Dito isto, PERMITO (PERMITIMOS) que as instituições citadas acima remixem, adaptem, criem e distribuam, a partir deste trabalho, mesmo que para fins comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao (s) autor (es) pela criação original.

Downloads

Não há dados estatísticos.