Comer e beber: metáforas apocalípticas de juízo e restauração

Vanderlei Dorneles

Resumo


Este artigo analisa as metáforas “comer” e “beber” no contexto bíblico, com ênfase no Apocalipse. Considera que metáforas, mais que simples elementos de linguagem, funcionam como instrumentos estruturantes do pensamento, permitindo compreender as coisas abstratas por meio daquelas mais familiares. O estudo parte da premissa de que os ritos de comensalidade no mundo bíblico marcam importantes eventos de sociabilidade, pactuação e pertencimento. A atitude de comer alimentos sacrificados aos ídolos retrata rompimento das relações com Deus, ao mesmo tempo que o cear com Jesus aponta para a reconstrução das relações quebradas pelo pecado. A visão dos remidos com pleno acesso aos frutos da árvore da vida, por sua vez, retrata a completa restauração das relações entre Deus e sua criação.

Palavras-chave


Metáfora; Comida; Bebida; Juízo; Restauração; Apocalipse.

Texto completo:

PDF

Referências


BEALE, G. K. The book of Revelation. Grand Rapids: Eerdmans, 2013. (The New International Greek Testament Commentary)

GARCIA, P. R. Isto é o meu corpo: rituais de alimentação e interação social no cristianismo primitivo. Revista Caminhando, v. 12, n. 20, p. 19-28, 2007.

JOHNSON, A. F. Revelation. Grand Rapids: Zondervan, 1981. (The Expositor’s Bible Commentary).

KLINGBEIL, G. As metáforas “comer” e “beber”: um estudo sobre o pensamento e a teologia apocalíptica neotestamentários”. In: TIMM, A.; RODOR, A. A.; DORNELES, V. (Eds.). O Futuro: A visão adventista dos últimos acontecimentos. Engenheiro Coelho: Unaspress, 2004.

KRISTEMAKER, S. Revelation. Grand Rapids: Baker Academic, 2001. (New Testament Commentary)

KRISTEVA, J. Introdução à Semanálise. São Paulo Perspectiva, 1969.

LAKOFF, G.; JOHNSON, M. Metaphors We Live By. Londres: University Chicago Press, 2003.

LÉVI-STRAUSS, C. Totemism. Harmondsworth: Penguin, 1969.

MACDONALD, N. Not Bread Alone: the uses of food in the Old Testament. New York: Oxford University Press, 2008.

MOUNCE, R. H. The Book of Revelation Revised. Grand Rapids: Eerdmans, 1997. (The New International Commentary on the New Testament)

OSBORNE, G. R. Revelation. Grand Rapids: Baker Academic, 2002. (Baker Exegetical Commentary on the New Testament)

PAULIEN, J. The Deep Things of God. Hagerstown: Review and Herald, 2004.

PROVAN, I. W. 1 and 2 Kings. Peabody: Hendrickson, 1995. (New International Biblical Commentary)

SLOAN, R. B.; NEWMAN, C. C. Ancient Jewish hermeneutics. In: CORLEY, B.; LEMKE, S. W. E.; LOVEJOY, G. I. (Eds.). Biblical Hermeneutics: a comprehensive introduction to interpreting scripture. 2. ed. Nashville: Broadman & Holmas, 2002.




DOI: https://doi.org/10.19141/1809-2454.kerygma.v13.n2.p7-21

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Kerygma

KYG, Engenheiro Coelho, São Paulo, Brasil. ISSN: 1809-2454.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia