Os Dinossauros na Literatura Adventista do Sétimo Dia: Um Breve Estudo

Autores

  • Davi Vieira de Amorim Centro Universitário Adventista de São Paulo - UNASP, São Paulo, (Brasil)
  • Renato Stencel Faculdade Adventista de Teologia do UNASP https://orcid.org/0000-0002-1806-8113

DOI:

https://doi.org/10.19141/1809-2454.kerygma.v17.n1.pe01565

Palavras-chave:

Dinossauros, Origem, Dilúvio, Amalgamação

Resumo

Desde o século 19, o tema dos dinossauros tem aparecido de forma recorrente na literatura da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Com as constantes descobertas de fósseis desses animais, muitos estudiosos adventistas buscam conciliar o relato bíblico da criação do mundo e a coexistência desses seres (uma vez que eles geralmente são usados nos meios científicos como evidência da teoria da evolução). O objetivo deste artigo é investigar a percepção adventista quanto ao assunto, desde os primórdios até o início do século 21, analisando o desenrolar das discussões e as influências envolvidas. Para a realização deste trabalho foi utilizado o método de análise bibliográfica. Dentre os principais autores pesquisados estão Ellen G. White, George M. Price, James L. Hayward, Samuel P. Tregelles e Francis H. Nichol. A pesquisa conclui que não há uma posição definida da igreja quanto ao tema, sendo que as duas explicações alternativas para a origem dos dinossauros – por criação divina ou por amalgamação – são claras e compreensíveis dentro de seus respectivos contextos hermenêuticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Davi Vieira de Amorim, Centro Universitário Adventista de São Paulo - UNASP, São Paulo, (Brasil)

Bacharelando em Teologia pelo Centro Universitário Adventista de São Paulo - UNASP, São Paulo, campus Engenheiro Coelho,  (Brasil)

 

 

Renato Stencel, Faculdade Adventista de Teologia do UNASP

Doutor em História da Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba - Unimep, São Paulo, (Brasil).  Diretor do Centro de Pesquisas Ellen G. White – Unasp e do Centro Nacional da Memória Adventista. Professor de teologia histórica na Faculdade Adventista e do Departamento de Pós-graduação em Teologia do Unasp.

Referências

AUSTIN, H. O. Footprints of the past. Youth’s Instructor, v. 103, n. 25, p. 3-4, 18, jun. 1955.

BAKER, A. L. Why attack evolution? An open letter. Signs of the Times, v. 52, n. 46, p. 11, jan. 1925.

BENTON, M. J. The history of life: a very short introduction. Oxford: Oxford University Press, 2008.

CAMBRIDGE. International dictionary of English. Cambridge: Cambridge University Press, 1995.

CLARK, H. W. The Earth speaks to the evolutionists. Signs of the Times, v. 71, n. 30, p. 9, ago. 1925.

CLAUSEN, B. L. Pode a ciência explicar tudo? Diálogo Universitário, v. 3, n. 2, p. 8-10, 1991.

CORREIA, R. F. Drama of the disappearing dinosaurs. Ministry Magazine, v. 51, n. 4, p. 28-32, abr. 1978.

DOUGLASS, H. Mensageira do Senhor: o ministério profético de Ellen G. White. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2001.

DURAND, E. F. Dinosaurs dilemma. Adventist Review, v. 162, n. 36, p. 2, 13, ago. 1985.

ESPERANTO, R. Achaeopteryx: um réptil voador. Diálogo Universitário, v. 17, n. 1, p. 32-33, 2005.

ESPERANTO, R. What does the Bible say about dinosaurs? Ministry Magazine, v. 81, n. 12, p. 6-10, dez. 2009.

GEOSCIENCE, Research Institute. Major objections to Creation and how we answer them. Ministry Magazine, v. 57, n. 5, p. 18-23, mai. 1984.

GIBBS, P. T. Mike. Youth’s Instructor, v. 117, n. 40, p. 15-16, out. 1969.

GOLDSTEIN, C. Cliff’s edge-choose your farfetchedness. Adventist Review, jun. 2018.

HAYWARD, J. L. Dinosaurs. Adventist Review, v. 170, n. 32, p. 12-15, ago. 1993.

HOENES, G. Dino and other saurs. Adventist Review, v. 170, n. 41, out. 1993.

HOLLADAY, W. L. Léxico hebraico e aramaico do Antigo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 2010.

KENNDEY, E. G. Os intrigantes dinossauros. Diálogo Universitário, v. 5, n. 2, p. 9-11, 34, 1993.

KENNDEY, E. G. Perguntas e respostas sobre os dinossauros. Diálogo Universitário, v. 18, n. 3, p. 9-12, 2006.

LIDDEL, H. G.; SCOTT, R. A Greek-English lexicon. 8. ed. Oxford: Oxford University Press, 1897.

LITTLEJOHN, W. H. Antediluvian Monsters. Review and Herald, v. 51, n. 2-4, p. 192, jun. 1878.

MELEEN, A. Alice in Wonderland. Youth’s Instructor, v. 89, n. 7, p. 5, fev. 1941.

NICHOL, F. D. Restudying the doctrines. Ministry Magazine, v. 13, n°.3, p. 35-37, mar. 1940.

NICHOL, F. D. Why attack evolution? An open letter. Adventist Review, v. 140, n. 6, p. 11, fev. 1966.

NICHOL, F. D. (Ed.). Comentário bíblico adventista. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2012.

NICHOL, F. D. Ellen White e seus críticos. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2020.

PADIAN, K. The problem of dinosaurs origins: integrating three approaches to the rise of Dinosauria. Earth and Environmental Science Transactions of the Royal Society of Edinburgh, v. 103, n. 3-4, p. 423-442, set. 2013.

POPE, M. H. Job: introduction, translation and note. 3. ed. Garden City: Doubleday & Company, 1982.

POPPER, K. The logic of scientific discovery. Londres: Routledge Classics, 1968.

PRICE, G. M. Preserved from diluvian. Signs of the Times. v. 45, n. 45, p. 2, nov. 1918.

PRICE, G. M. Counsel corner. Youth’s Instructor, v. 81, n. 28, p. 14, jul. 1933.

PRICE, G. M. The small beginnings of the evolution theory. Ministry Magazine, v. 7, n. 8, p. 16-17, ago. 1934.

PRICE, G. M. Bones, bones. Signs of the Times, v. 62, n. 2, p. 5, jan. 1935.

PRICE, G. M. Your Bible questions answered. Signs of the Times, v. 79, n. 7, p. 2, fev. 1952.

SERENO, P. C. The evolution of dinosaurs. Science. v. 284, n. 5.423, p. 2137-2147, jun. 1999.

SHEA, W. H. O dilúvio: apenas uma catástrofe local? Diálogo Universitário, v. 9, n. 1, p. 10-13, 1997.

SPECHT, W. F. Prehistoric monsters and the flood. Youth’s Instructor, v. 83, n. 37, p. 4, set. 1935.

SPEISER, E. A. Genesis: introduction, translation, and notes. Graden City: Doubleday & Company, 1964.

TREGELLES, S. P. Hebrew and Chaldee lexicon. Grand Rapids: Eerdmans, 1964.

UTT, R. H. When dinosaurs roamed the earth. Signs of the Times, v. 88, n. 2, p. 20, fev. 1961.

WEHMEIER, S. Oxford advanced learner’s dictionary. 6. ed. Oxford: Oxford University Press, 2000.

WEISHAMPEL, D. B.; DODSON, P.; OSMÓLSKA, H. The dinosauria. Oxford: University of California Press, 1990.

WHEELER, R.; COFFIN, H. G. Os dinossauros. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2005.

WHITE, E. G. Spiritual gifts, volume III. Washington, DC: Review and Herald, 1945.

WHITE, E. G. Vidas que falam: meditações matinais 1971. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1971.

WHITE, E. G. Educação. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1997.

WIDMER, O. Kris. Dino and other saurs. Adventist Review, v. 170, n. 41, out. 1993.

WOOD, K. H. Specially priced during the international Year of the Child. Adventist Review, v. 156, n. 37, 1979.

Downloads

Publicado

2022-07-21

Como Citar

VIEIRA DE AMORIM, D. .; STENCEL, R. . Os Dinossauros na Literatura Adventista do Sétimo Dia: Um Breve Estudo. Kerygma, Engenheiro coelho (SP), v. 17, n. 1, p. e01565, 2022. DOI: 10.19141/1809-2454.kerygma.v17.n1.pe01565. Disponível em: https://revistas.unasp.edu.br/kerygma/article/view/1565. Acesso em: 12 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Ciência e Religião