YHWH: a identidade do Deus de Israel
PDF

Palavras-chave

Yhwh
Identidade
Jeová
Senhor
Tetragrama Sagrado

Como Citar

Shiguemoto, S., & Siqueira, R. (2011). YHWH: a identidade do Deus de Israel. Kerygma, 7(2), 69-85. Recuperado de https://revistas.unasp.edu.br/kerygma/article/view/143

Resumo

O nome bíblico de Deus que aparece mais vezes no Texto Sagrado é SENHOR,
ou, como algumas versões rezam, Jeová. Muito se tem discutido a respeito da pronúncia do original hebraico YHWH. Seria realmente Jeová? Visto que os nomes na Bíblia são carregados de significado, o que esse nome de quatro letras, também chamado de Tetragrama sagrado, significa? Revelaria ele a identidade do Deus dos israelitas? O presente artigo objetiva responder a essas questões.

PDF

Referências

ABBA, R. The divine name Yahweh. Journal of Biblical Literature, v. 80, n. 4, 1961. p. 320–328. Versão eletrônica. Disponível em: http://www.ebscohost.com/academic/atla-religion-database-with-atlaserials. Acesso em: 10 de mar. de 2011.

BÍBLIA de Jerusalém. São Paulo: Paulinas, 1973.

BROWN, F.; et al. The New Brown-Driver-Briggs-Gesenius hebrew and english lexicon with na appendix containning the biblical aramaic based on the lexicon of William Gesenius. Lafayette, Indiana: Associated Publishers and Authors, 1980.

BYINGTON, S. T. יהוה and אדני . Journal of Biblical Literature 76, nº 1, 1957. p. 58– 59. Versão eletrônica. Disponível em ATLA Religion Database with ATLASerials. Acesso em 26 de abr. de 2011.

CAZELLES, H. Nome. In: LÉON-DUFOUR, Xavier (Ed.). Vocabulário de

teologia bíblica. 2ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1977.

CRUZ, A. C. P. Estratificação linguística e ampliação semântica em hebraico. Linguística e Linguagem, Campo Grande, MS, volume 10, out 2010. Disponível em: <http://www.cepad.net.br/linguisticaelinguagem/EDICOES/10/Arquivos/ 04%20 Anna%20cecilia.pdf>. Acesso em: 14 de abr. de 2011.

_______. Metáforas orientacionais e ontológicas na aplicação semântica de quatro raízes hebraicas. Dissertação (Mestrado), USP. São Paulo, 2010. Versão eletrônica disponível em: . Acesso em: 14 de abr. de 2011.

DURHAM, J. I. Exodus, Waco: Word Books, 1987. (The Word Biblical Commentary, 3).

EISENSTEIN, J. D.; MCLAUGHLIN, J. F. Names of God. In: Jewish

Encyclopedia, 2002. Disponível em: < http://www.jewishencyclopedia.com/view.jsp? artid=52&letter=N&search=God #165>. Acesso em: 24 de fev. de 2011.

FREEDMAN, David Noel. Yhwh. In: RINGGREN, Botterweck (ed.). Theological dictionary of the Old Testament. Grand Rapids: Eerdmans, 1986. v. 5.

GERSHON, S. W. YHWH: God’s name is a breath of life. Sermão do Rabino Stuart, pregado no Templo Sinai em 8 de outubro de 2008. Versão Eletrônica. Disponível em: < www.templesinainj.org>. Acesso em 27 de mar. de 2011.

GIANOTTI, C. R. The Meaning of the Divine Name YHWH. Bibliotheca sacra 142, nº 565, Jan-Mar 1985. Versão eletrônica. Disponível em ATLA Religion Database with ATLASerials. Acesso em 10 de mar. de 2011.

GROSSBERG, D. Pivotal polissemy in Jeremiah 25:10–11. Vetus testamentum, v. 36, n. 4, 1986. Disponível em: ATLA Religion Database with ATLASerials. Acesso em: 17 de abr. de 2011.

Hipocorístico. Wikipedia, Enciclopedia virtual. Disponível em: <http://pt.

wikipedia.org/ wiki/Hipocorístico>. Acesso em: 29 de mar. de 2011.

JENNI, E. Yhwh. In: JENNI, Ernst (ed.). Diccionario teologico manual del Antiguo Testamento. Madrid: Cristandad, 1978. v. 1.

KAISER JR., W. C. The Expositor’s Bible Commentary: Exodus. Grand Rapids: Zondervan, 1990.

LOCKYER, H. All the divine names and titles in the Bible.Grand Rapids:

Zondervan, 1975.

MELAMED, M. Torá: a lei de Moisés. São Paulo: Sêfer, 2001.

METTINGER, T. N. D. In seach of God. Philadelphia: Fortress Press, 1987.

MICHAUD, H. Nome — A.T. In: VON ALLMEN, J. (ed.). Vocabulário bíblico.

São Paulo: ASTE, 2001.

NICHOL, F. D. (Ed.). The Seventh-day Adventist Bible commentary. Washington, D.C.: Review and Herald, 1954. v. 1.

OEHLER, D. Jeho’vah. In: SCHAFF, P. (ed.). A religious encyclopaedia. New York: Funk & Wagnalls, 1883.v. 2.

PAYNE, J. B. Yāh. In: HARRIS, L. R.; ARCHER JR, G. L.; WALTKE, B. K.

(orgs.). Dicionário internacional de teologia do Antigo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 1998.

Qere and Ketiv. In: Wikipedia, Enciclopedia virtual. Disponível em: <http://en. wikipedia.org/ wiki/Qere_and_Ketiv>. Acesso em: 21 de jul. de 2011.

READ, W. E. The Name of God. The Ministry XXXI, n. 4, 1958. Washington: Review and Herald.

______. The Name of God — Part II. The Ministry XXXI, n. 5, 1958.

Washington: Review and Herald.

SARNA, N. M. The JPS Torah Commentary: Exodus. New York: Jewish

Society, 1991.

Teofórico. In: Wikcionario, Dicionário virtual. Disponível em: <http://es.

wiktionary.org/wiki/ teof%C3%B3rico>. Acesso em: 17 de abr. de 2011.

THOMPSON, H. O. Yahweh. In: FREEDMAN, D. N. (ed.). The anchor Bible

dictionary. New York: Doubleday, 1992. v. 6.

TOY, C. H.; BLAU, L. Tetragrammaton. In: Jewish Encyclopedia. Disponível em: <http://www.jewishencyclopedia.com/view.jsp?artid=165&letter=T >. Acesso em: 27 de mar. de 2011.

VERMEULEN, K. To see or not see: the polisemy of the word ןיע in the Isaac narratives (Gn 17–35). Journal of Hebrew Scriptures. Institute of Jewish Studies: Washington, 2009. Versão eletrônica disponível em: <http://www.arts.ualberta.ca/JHS/ Articles/article_124.pdf>. Acesso em: 14 de abr. de 2011.

WARREN, M. A. Knowing that we know God: Adult Sabbath School Lessons, April-June 1984. Mountain View: Pacific Press.

WORLD ORT. Shemot 3:15. In: Navigating the Bible II. Disponível em: < http://bible.ort. org/books/torahd5.asp?action=displaypage&book=2&chapter=3&verse =15&portion=13>. Acesso em: 27 de mar. de 2011.

Declaro (amos) que a revista Kerygma está autorizada a publicar e alterar o texto inédito e original de minha (nossa) autoria, submetido para avaliação deste periódico, a fim de "maximizar a disseminação da informação". Concordo (amos) em compartilhar os direitos autorais a ele referentes com a Unaspress e com o Unasp, sendo que seu “conteúdo, ou parte dele, pode ser copiado, distribuído, editado, remixado e utilizado para criar outros trabalhos, sempre dentro dos limites da legislação de direito de autor e de direitos conexos”. 

Reconheço (Reconhecemos) ainda que Kerygma está licenciada sob uma LICENÇA CREATIVE COMMONS - ATTRIBUTION 4.0 INTERNATIONAL (CC BY 4.0) e que esta obra também estará licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, caso seja aceita e publicada.

Dito isto, PERMITO (PERMITIMOS) que as instituições citadas acima remixem, adaptem, criem e distribuam, a partir deste trabalho, mesmo que para fins comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao (s) autor (es) pela criação original.

Downloads

Não há dados estatísticos.