A IMPOSIÇÃO DO NOME DE DEUS

IMPLICAÇÕES TEOLÓGICAS DE NÚMEROS 6:27

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19141/1809-2454.kerygma.v14.n1.p66-81

Palavras-chave:

Bênção sacerdotal, Pôr, Nome, Números, Deus

Resumo

A Bênção Sacerdotal de Números 6:22-27 é uma das passagens mais belas da Bíblia Hebraica. Seu verso final, no entanto, conclui com uma declaração intrigante. Ao anunciar para os sacerdotes seu dever em abençoar os israelitas, seguido do conteúdo de tal bênção, a declaração final menciona que por meio destas palavras e dessa ação, o nome de Deus seria colocado sobre o povo. Entender o significado dessa ação, bem como sua importância dentro do contexto léxico-textual e cultural daqueles dias e, consequentemente, as implicações teológicas para uma melhor compreensão da passagem como da bênção em si, é o objetivo deste estudo. Para tanto, buscou-se compreender o significado das expressões chave do verso: “pôr”, “nome” e “abençoar”. Visando entender as implicações que essa declaração teve para o contexto litúrgico sacerdotal e para a concepção de bênção no mundo antigo. Constatando-se que a bênção funcionava como termo de aliança entre Deus e Seu povo, marcando um compromisso de santidade e de esperança em uma nova realidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wilian Silva Cardoso

Wilian Cardoso é bacharel em Teologia pela UNASP, possui mestrado em Teologia Bíblica pela FADBA e atualmente está cursando bacharelado em Filosofia pela Uninter. Trabalhou como professor de Sociologia e Filosofia no Instituto Adventista de Manaus e hoje atua pastor de igreja no interior do Amazonas. Suas áreas de interesse são: teologia, línguas antigas, hermenêutica e exegese bíblica, Antigo Testamento, filosofia e sociologia.

Referências

BOER, P. A. H. de. Numbers VI 27. Vetus Testamentum, v. 32, fasc. 1, jan. 1982.

BROWN, M. L. “ברך ”. In: VANGEMEREN, W. A. (Org.). Novo Dicionário Internacional de Teologia e Exegese do Antigo Testamento. São Paulo: Cultura Cristã, 2011. v. 1.

BROWN, M. L. “אשׁרי ”. In: VANGEMEREN, W. A. (Org.). Novo Dicionário Internacional de Teologia e Exegese do Antigo Testamento. São Paulo: Cultura Cristã, 2011. v. 1.

COLE, R. D. The New American Commentary: Numbers. Nashville, TN: Broadman and Holman Publishers, 2000.

DAVIDSON, A. B. Hebrew Syntax. 3. ed. Edinburgh: T & T Clark, 1942.

DONIN, H. H. To Pray as a Jew: a guide to the prayer book and the synagogue service. [S.l.]: Basic Books, 1980.

DOUKHAN, J. B. Secrets of Daniel: wisdom and dreams of a Jewish prince in exile. Hagerstown, MD: Review and Herald, 2000.

DOUKHAN, J. B. Hebrew for Theologians: a textbook for the study of Biblical Hebrew in relation to Hebrew thinking. Lanham, MA: University Press of America, 1993.

GESENIUS, W.; KAUTZSCH, E.; COWLEY, A. E. Gesenius’ Hebrew Grammar. Oxford: Clarendon Press, 1963.

HAMM, D. The Tamid service in Luke-Acts: the cultic background behind Luke’s theology of worship (Luke 1:5-25; 18:9-14; 24:50-53; Acts 3:1; 10:3, 30). The Catholic Biblical Quarterly, v. 65, n. 2, p. 215-231, 2003.

JOÜON, P.; MURAOKA, T. A Grammar of Biblical Hebrew (Subsidia Biblica). 14. ed. Rome: Pontificio Istituto Biblico, 1991. 2. v.

KOEHLER, L.; BAUMGARTNER, W.; RICHARDSON, M. E. J.; STAMM, J. J. The Hebrew and Aramaic Lexicon of the Old Testament. [Electronic edition] Leiden; New York: E.J. Brill, 1999.

LIEBREICH, L. J. The Songs of Ascents and the priestly blessing. Journal of Biblical Literature, v. 74, n. 1, p. 33-36, 1955.

MEIER, S. “שׂים”. In: VANGEMEREN, W. A. (Org.). Novo Dicionário Internacional de Teologia e Exegese do Antigo Testamento. São Paulo: Cultura Cristã, 2011. v. 3.

MILGROM, J. The JPS Torah Commentary: Numbers. Philadelphia, NY: The Jewish Publication Society, 1990.

REITERER, F. V. S. “שֵׁם”. In: BOTTERWECK, G. J.; RINGREN, H. Theological Dictionary of the Old Testament. Grand Rapids: Eerdmans, 2004. v. 15.

RINGGREN, H. “שֵׁם”. In: BOTTERWECK, G. J.; RINGREN, H. Theological Dictionary of the Old Testament. Grand Rapids: Eerdmans, 2004. v. 15.

ROSS, A. P. “שֵׁם”. In: VANGEMEREN, W. A. (Org.). Novo Dicionário Internacional de Teologia e Exegese do Antigo Testamento. São Paulo: Cultura Cristã, 2011. v. 4.

SARNA, N. The JPS Torah Commentary: Genesis. Philadelphia, NY: The Jewish Publication Society, 1989.

SCHMIDT, W. H. “דבר”. In: BOTTERWECK, G. J.; RINGREN, H. Theological Dictionary of the Old Testament. Grand Rapids: Eerdmans, 1997. v. 3.

SMITH, W. R. Kinship and Marriage in Early Arabia. Londres: Adam and Charles Black, 1907.

VANONI, G. “שׂים”. In: BOTTERWECK, G. J.; RINGREN, H. Theological Dictionary of the Old Testament. Grand Rapids: Eerdmans, 2004. v. 14.

VINE, W. E.; UNGER, M. F.; WHITE JR, W. Dicionário Vine: o significado exegético e expositivo das palavras do Antigo Testamento e do Novo Testamento. Rio de Janeiro, RJ: CPAD, 2002.

WALTKE, B. K.; O’CONNOR, M. Introdução à Sintaxe do Hebraico Bíblico. São Paulo: Cultura Cristã, 2006.

WENHAN, G. J. Números: introdução e comentário. São Paulo: Vida Nova e Mundo Cristão, 1991.

YARDENI, A. Remarks on the priestly blessing on two ancient amulets from Jerusalem. Vetus Testamentum, v. 41, fasc. 2, p. 176-185, abr. 1991.

Downloads

Publicado

2019-07-02

Como Citar

CARDOSO, W. S. A IMPOSIÇÃO DO NOME DE DEUS: IMPLICAÇÕES TEOLÓGICAS DE NÚMEROS 6:27. Kerygma, Engenheiro coelho (SP), v. 14, n. 1, p. 66–81, 2019. DOI: 10.19141/1809-2454.kerygma.v14.n1.p66-81. Disponível em: https://revistas.unasp.edu.br/kerygma/article/view/1187. Acesso em: 23 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos