Diversidade étnica e cultural na escola de educação básica
PDF

Palavras-chave

Diversidade Étnica
Gestão Escolar
Práticas Pedagógicas Ethnic Diversity; School Management; Pedagogical Practices.

Como Citar

Hees, L. W. B., & Ramírez, G. P. de L. (2021). Diversidade étnica e cultural na escola de educação básica. Docent Discunt, 2(1), 23–37. https://doi.org/10.19141/2763-5163.docentdiscunt.v2.n1.p23-37

Resumo

Neste artigo, buscou-se analisar as ações da gestão escolar acerca da valorização da diversidade étnica e cultural em duas escolas públicas no interior do estado de São Paulo, relacionando as reflexões de Paulo Freire à questão da diversidade cultural. Destaca-se a responsabilidade da escola diante das desigualdades intraescolares e ações a serem implementadas pela gestão em combate às ações discriminatórias. Assim, indaga-se: Qual a atuação da escola diante da discriminação étnica no espaço escolar? Trata-se de um estudo qualitativo e exploratório; usa-se a entrevista a três gestores escolares da rede pública como instrumento de coleta de dados. Com base nos dados da pesquisa identifica-se a necessidade de ações pontuais e sistemáticas nos currículos escolares para lidar com as questões étnico-raciais, inclusive na formação inicial e continuada dos gestores. Enfatiza-se o legado dos pressupostos deixados por Paulo Freire como humanista e sua proposta às práticas pedagógicas que valorizam a multiculturalidade. Alerta-se acerca da necessidade de se atuar de forma sistemática diante de uma escola que está inserida numa sociedade racista e preconceituosa.

https://doi.org/10.19141/2763-5163.docentdiscunt.v2.n1.p23-37
PDF

Referências

AGUESSY, H. Visões e percepções tradicionais. In: SOW, A. I. et al. Introdução à cultura africana. Lisboa: Edições 70, 1977, p. 95-136.

AGUIAR, J. C. T.; AGUIAR, F. J. F. Uma reflexão sobre o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana e a formação de professores em Sergipe. Revista Fórum, Itabaina, v.7, jan-jun 2010. Disponível em: https://bit.ly/3gJh5wX. Acesso em 20 out. 2018.

ARENDT, H. Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

AZEVEDO, C. B. Educação para as relações étnico-raciais e ensino de história na educação básica. 2011. Disponível em: https://bit.ly/3gIvx6Q. Acesso em: 17 abr. 2018.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70, 2016.

BASTIANI, M. L. Escola alternativa: pedagogia da participação. Florianópolis: Cidade Futura; 2000.

BRANT, L. Diversidade cultural: globalização e culturas locais – dimensões, efeitos e perspectivas. São Paulo: Escrituras Editora: Instituto Pensarte, 2005.

BRASIL. Diretrizes curriculares nacionais para a educação das relações étnico-raciais e para o

ensino de história e cultura afro-brasileira e africana. Brasília, DF: MEC, 2004.

BRASIL. Ministério da educação e cultura. Secretaria do CEAD. Educação africanidades Brasil. Brasília: MEC, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação. Plano Nacional de Implementação das diretrizes curriculares

nacionais para educação das relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura afrobrasileira e africana. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. Subsecretaria de políticas de Ações afirmativas. Brasília: MEC, 2009, p. 22.

CANDAU, V. M. Prefácio. In: ANDRADE, M. (Org.). A diferença que desafia a escola: a prática pedagógica e a perspectiva intercultural. Rio de janeiro: Quartet, 2009.

CARENO, M. F. Desigualdades raciais em educação no Brasil. Pesquisa e educa. Santos, v. 1, n. 2, p. 129-134, jul - dez 2009. Disponível em: https://bit.ly/35IXPZU. Acesso em nov. de 2018.

CARVALHO, D. M. S.; FRANÇA, D. X. Estratégias de enfrentamento do racismo na escola: uma revisão integrativa. Educação & formação. Fortaleza, v. 4, n. 12, p. 148-168, set./out. 2019.

CURY, C. R. J. O Direito à Educação. Disponível em: https://bit.ly/2TRE2Vq. Acesso em: 17 abr. 2018.

FREIRE, . Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GADOTTI, M. Pedagogia da práxis. São Paulo: Cortez, 1995.

LIMA, M. A África na sala de aula. In: Nossa história, nº 4. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, 2004, p. 84-87.

LOPES, V. N. Racismo, preconceito e discriminação. In: MUNANGA, K. (Org.). Superando o racismo na escola. 2 ed. Brasília: MEC – Secretaria da Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005, p. 185-20.

LÜCK, H. A evolução da gestão educacional, a partir de mudança paradigmática. Revista gestão em rede, n. 3, p. 13-18, nov. 1997.

LÜDKE, M; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo, EPU, 1986.

MARCONDES, M. I. Freire como autor internacional: pedagogia do oprimido em língua inglesa publicada 50 anos atrás. Revista e-Curriculum, v. 16, n. 4, dez. 2018. Disponível em: https://bit.ly/3gSZDVk. Acesso em: 11 mar. 2020.

MUNANGA, K. Superando o racismo na escola. 2 ed. Brasília: MEC, 2005.

PEREIRA, E. A. Malungos na escola: questões sobre culturas afrodescendentes e educação. São Paulo: Editora Paulinas, 2007.

PEROZA, J.; DA SILVA, C. P.; AKKARI, A. Paulo Freire e a diversidade cultural: um humanismo políticopedagógicos para a transculturalidade na educação. Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 21, n. 2, p. 461-481, dez. 2013. Disponível em: https://bit.ly/3gLwIDK. Acesso em: 11 mar. 2020.

RAMIREZ, G. P. L. Museu como espaço de ressignificação cultural e religiosa no processo de educação informal. In: JUSTUS, M. B. (Org.). Formação de professores e a condição do trabalho docente 2. Ponta Grossa: Atena, 2019, p. 242-248.

RAMIREZ, G. P. L.; GONÇALVES, B. P.; ANDRADE, L. F. Valorização de identidade cultural afrobrasileira em uma escola quilombola. In: SILVA, D.; SOUZA, I. P.; JORGE, W. J. (Orgs.). Inclusão escolar: para além da educação especial. Maringá: Uniedusul Editora, 2019, p. 61-68.

RAMIREZ, G. P. L.; SILVA, A. D. Educação e religiosidade, uma reflexão sobre a diversidade cultural das comunidades tradicionais no Brasil. In: PURIFICAÇÃO, M. M.; CATARINO, E. M.; SANTANA, L. J. (Orgs.). Ampliação e aprofundamento dos conhecimentos teológicos das religiões. Ponta Grossa: Atena, 2021, p. 25-31.

SILVA, A. C. A Desconstrução da Discriminação no Livro Didático. In: MUNANGA, K. (Org.). Superando o racismo na escola. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005.

SILVA, A. C. A discriminação do negro no livro didático. Salvador: CEAO; CED, 1995.

SILVA, L. D.; RAMIREZ, G. P. L. A questão afro-brasileira sob a perspectiva da gestão escolar em nível básico na cidade de Cuiabá-MT. Momento Diálogos em Educação, v. 29, n. 3, p. 52-66, set.- dez. 2020.

SOUZA, L. A. F. Sociologia da violência e do controle social. Curitiba: Iesde Brasil S.S., 2008.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em Ciências Sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

UNESCO. Convenção relativa à Luta contra a Discriminação no campo do Ensino. Disponível em: <https://bit.ly/3gJs1KX>. Acesso em: 15 out. 2018.

VALENTE, A. L. E. F. Ser negro no Brasil hoje. São Paulo: Moderna, 1994.

VASCONCELLOS, C. S. Coordenação do trabalho pedagógico: do projeto político pedagógico ao cotidiano da sala de aula. São Paulo: Libertad, 2002.

VAZ, M. C. D. Gestão participativa. Disponível em: https://bit.ly/3qcILxj. Acesso em 20 maio 2018.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Docent Discunt

Downloads

Não há dados estatísticos.