Disciplina eclesiástica e a realidade jurídico-social
PDF

Palavras-chave

Disciplina
Legislação
Eclesiologia
Manual da igreja

Como Citar

Burlandy, J. (2013). Disciplina eclesiástica e a realidade jurídico-social. Kerygma, 9(1), 67-85. Recuperado de https://revistas.unasp.edu.br/kerygma/article/view/96

Resumo

Durante o desenvolvimento da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD), diversas mudanças foram realizadas nas edições do Manual da Igreja (1932- 2010), em especial, no item de disciplina eclesiástica, a fim de aprimorar sua prática. Não obstante, a liderança da IASD costuma falhar na aplicação desses princípios em virtude do desconhecimento das implicações judiciais na prática da disciplina. Através da análise do funcionamento de algumas normas da legislação brasileira, relacionadas com as práticas religiosas e seus principais reflexos na aplicação da disciplina eclesiástica, este artigo procura contextualizar a prática disciplinar e evitar desentendimentos correntes na administração da igreja.

PDF

Referências

BARROSO, L. R. Legitimidade da recusa de transfusão de sangue por testemunhas de Jeová. Dignidade humana: liberdade religiosa e escolhas existenciais. Rio de Janeiro: Instituto Ideias, 2010.

BEACH, W. R. Quando deve uma igreja disciplinar os membros? Ministério Adventista, p. 8-11, jan./fev. 1979.

BERKHOF, L. Teologia sistemática. Campinas: Editora Luz Para o Caminho, 2002.

BRASIL. Código civil. São Paulo: Saraiva, 2011b.

______. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988: atualizada até a Emenda Constitucional nº 67, de 22-12-2010. 7. ed. São Paulo: Saraiva, 2011a.

______. Código civil; código de processo civil; código comercial; legislação civil, processual civil e empresarial; Constituição Federal. Organização dos textos, notas remissivas e índices por Yussef S. Cahali. 9. ed. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2007.

DINIZ, M. H. Dicionário Jurídico. São Paulo: Saraiva, 2005. v. 2.

DOUGLAS, J. D. (Ed.). O Novo dicionário da Bíblia. São Paulo: Vida Nova, 1999.

GARCIA, G. O novo Código Civil e as igrejas. São Paulo: Vida, 2003.

GEISLER, N. L. Enciclopédia de apologética: respostas aos críticos da fé cristã. São Paulo: Editora Vida, 2002.

GENERAL CONFERENCE OF SDA. Church manual. Hagerstown: Review and Herald Publishing Association, 2010.

______. Manual da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Santo André: Casa Publicadora Brasileira, 1936.

______. Manual da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2006.

______. Manual da igreja. Sabugo: Publicadora SerVir, S. A., 2008.

______. Manual da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Santo André: Casa

Publicadora Brasileira, 2001.

______. Manual da igreja. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2000a.

______. Church Manual. [S.l.]: General Conference of Seventh-Day Adventist, 1951.

GRENZ, S. J. The moral quest: foundation of christian ethics. Downers Grove: Intervarsity Press, 1997.

JESCHKE, M. Discipling in the Church: recovering a ministry of the gospel. Scottdale, Pennsylvania e Kitcchene, Ontário: Herald Press, 1972.

LASKOWKI, A. Poder Judiciário. São Paulo, Fórum de Sorocaba, Cartório do 2° Oficio Cível, processo n°2345/02, fl. 145, 17 de julho de 2003.

LANEY, J. C. A guide to church discipline. Minneapolis: Bethany House Publishers, 1985.

LOCKE, J. Ensaio acerca do entendimento humano. São Paulo: Abril Cultural, 1978. (Os Pensadores).

MARSHALL, I. H. Atos: introdução e comentário. São Paulo: Edições Vida Nova, 2006. (Série Cultura Bíblica).

MELBOURNE, B. L. Ideas practicas para el discipulado. Buenos Aires: Associacion Casa Editora Sudamericana, 2007.

MENDES, G. F.; INOCÊNCIO, M. C.; BRANCO, P. G. Curso de Direito

Constitucional. São Paulo: Editora Saraiva, 2008.

NIETZSCHE, F. W. The gaya Science. New York: Random House, 1974.

PALAIO, N. Noções essenciais de direito. São Paulo: Editora Saraiva, 2005.

SIQUEIRA JR., P. H. Direito processual constitucional. São Paulo: Saraiva, 2010.

WHITE, E. G. Atos dos apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 1999.

WHITE, J.; BLUE, K. Restaurando o ferido: a necessidade do amor na disciplina da igreja. São Paulo: Vida, 1985.

Declaro (amos) que a revista Kerygma está autorizada a publicar e alterar o texto inédito e original de minha (nossa) autoria, submetido para avaliação deste periódico, a fim de "maximizar a disseminação da informação". Concordo (amos) em compartilhar os direitos autorais a ele referentes com a Unaspress e com o Unasp, sendo que seu “conteúdo, ou parte dele, pode ser copiado, distribuído, editado, remixado e utilizado para criar outros trabalhos, sempre dentro dos limites da legislação de direito de autor e de direitos conexos”. 

Reconheço (Reconhecemos) ainda que Kerygma está licenciada sob uma LICENÇA CREATIVE COMMONS - ATTRIBUTION 4.0 INTERNATIONAL (CC BY 4.0) e que esta obra também estará licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, caso seja aceita e publicada.

Dito isto, PERMITO (PERMITIMOS) que as instituições citadas acima remixem, adaptem, criem e distribuam, a partir deste trabalho, mesmo que para fins comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao (s) autor (es) pela criação original.

Downloads

Não há dados estatísticos.