Transe místico: o fator de aproximação entre culto primitivo, pós-modernismo e pentecostalismo

Autores

  • Vanderlei Dorneles da Silva

Palavras-chave:

culto primitivo, pentecostalismo, pós-modernismo, transe, emoção, razão

Resumo

O pentecostalismo pretende ser o movimento de renovação do cristianismo no mundo contemporâneo. Essa renovação é buscada por meio da introdução de música popular no culto de adoração e da valorização da experiência mística, o que ocorre em detrimento do conhecimento objetivo da verdade revelada das Escrituras. O presente estudo analisa as raízes do culto pentecostal e sua relação com o culto primitivo e com o pós-modernismo, a fim de testar a validade do pentecostalismo como movimento de renovação da religião cristã. O pentecostalismo está enraizado na religiosidade primitiva e se estabelece em paralelo com o pós-modernismo. As semelhanças com o culto primitivo projetam o pentecostalismo como um subproduto da religiosidade natural humana. A proximidade entre pentecostalismo, culto primitivo e pós-modernismo distancia o culto pentecostal das Escrituras e da tradição cristã. Além disso, a persistente estimulação da emoção e dos movimentos corporais e a decorrente minimização da razão diferenciam ainda mais o pentecostalismo do culto bíblico, claramente refletido nas Escrituras como o culto da mente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2005-10-10

Como Citar

SILVA, V. D. da. Transe místico: o fator de aproximação entre culto primitivo, pós-modernismo e pentecostalismo. Kerygma, Engenheiro coelho (SP), v. 1, n. 2, p. 81, 2005. Disponível em: https://revistas.unasp.edu.br/kerygma/article/view/321. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Resumos de Teses e Dissertações