O gênesis em documentos mesopotâmicos
PDF

Palavras-chave

Criação
Gênesis
jardim do Éden
queda do homem
Dilúvio.

Como Citar

Santos, R. (2006). O gênesis em documentos mesopotâmicos. Kerygma, 2(2), 28-32. Recuperado de https://revistas.unasp.edu.br/kerygma/article/view/292

Resumo

Uma das maiores descobertas arqueológicas de todos os tempos foi o achado das ruínas da antiga cidade de Nínive. Naquele sitio arqueológico, foram desenterrados, entre outros, a biblioteca do palácio do rei Ashurbanipal. Nesse lugar foram achados muitos documentos escritos contendo relatos sobre as origens, na visão mesopotâmica. O conteúdo desses relatos é muito semelhante ao encontrado no livro bíblico do Gênesis. No presente artigo, são apresentados os relatos da criação do universo, o poema do Jardim do Éden, a queda do homem e o Dilúvio. Como conclusão se assevera que os relatos mesopotâmicos, como os semelhantes de outras culturas, tiveram uma origem única e comum.

PDF

Referências

GRAY, John. Archaeology and the Old Testament World, Harper and Row Publishers New York and Evanston, 1962.

HEIDEL, Alexander. The Gilgamesh Epic, The University of Chicago Press,

Chicago, 1963.

LA SOR, William Sanford. Old Testament Survey, William B. Eerdmans Publishing Company, Grand Rapids, Michigan, 1983.

PRICE, Ira Maurice e outros. The Monuments and the Old Testament, The Judson Press, Philadelphia, 1965.

PRITCHARD, James B. ed. The Ancient Near East. A New Anthology of Texts and Pictures, Vol. II, Princeton University Press, 1975.

SODEN, Wolfram von. The Ancient Orient, William B. Eerdmans Publishing Company, Grand Rapids, Michigan, 1994.

Declaro (amos) que a revista Kerygma está autorizada a publicar e alterar o texto inédito e original de minha (nossa) autoria, submetido para avaliação deste periódico, a fim de "maximizar a disseminação da informação". Concordo (amos) em compartilhar os direitos autorais a ele referentes com a Unaspress e com o Unasp, sendo que seu “conteúdo, ou parte dele, pode ser copiado, distribuído, editado, remixado e utilizado para criar outros trabalhos, sempre dentro dos limites da legislação de direito de autor e de direitos conexos”. 

Reconheço (Reconhecemos) ainda que Kerygma está licenciada sob uma LICENÇA CREATIVE COMMONS - ATTRIBUTION 4.0 INTERNATIONAL (CC BY 4.0) e que esta obra também estará licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, caso seja aceita e publicada.

Dito isto, PERMITO (PERMITIMOS) que as instituições citadas acima remixem, adaptem, criem e distribuam, a partir deste trabalho, mesmo que para fins comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao (s) autor (es) pela criação original.

Downloads

Não há dados estatísticos.