"Não matarás": uma reflexão sobre os argumentos contra a pena de morte à luz do sexto mandamento
PDF

Palavras-chave

Matar
Pena Capital
Mandamentos.

Como Citar

Flores Junior, J. (2010). "Não matarás": uma reflexão sobre os argumentos contra a pena de morte à luz do sexto mandamento. Kerygma, 6(2), 90-98. Recuperado de https://revistas.unasp.edu.br/kerygma/article/view/173

Resumo

O propósito deste artigo é analisar as opiniões a respeito da pena capital. Comparar tais posições com o que parece ser o consenso bíblico e chegar a uma
conclusão. Para tanto serão analisadas diversas posições existentes no meio cristão para ponderar a respeito de uma postura cristã em relação a esse assunto.

PDF

Referências

DAVIS. John J, Evangelical Ethics: Issues facing the Church today. 2º .Ed. New Jersey, EUA: Publishing. 1993.

ELWEL. Walter A [Ed.], Enciclopédia: História teológica da Igreja Cristã. 1º Ed. V. III. São Paulo: Vida Nova. 1990.

GEISLER. Norman L, Ética Cristã: Alternativas e questões contemporâneas. São Paulo: Edições Vida Nova. 1991.

HARRELSON. Walter J, The Ten Commandments and Human Rights. Philadelphia, EUA: Fortress Press. 1980.

HORMANN. K. Dicionário de Moral Cristiana. 3º Ed. Nápolis, Espanha: Editora Herder. 1985.

KECNAN. James F. Os Dez Mandamentos: Rocha da ética Cristã. São Paulo: Edições Loyola. 2001.

REVISTA SUPERINTERESSANTE. Ed. 171. Editora Abril: São Paulo. Dez. 2001.

REVISTA VEJA. São Paulo: Ed. Abril. Edição 1894, ano 38. No. 9. 02-03-05 p. 11.

STOTT. John R. W. A Mensagem do Sermão do Monte: Contracultura Cristã. 3º Ed. São Paulo: ABU Editora. 2001.

VIDAL. M. Dicionário de Moral: Dicionário de ética teológica. Aparecida-SP: Ed. Santuário. 1992

WHITE. Ellen G. Patriarcas e Profetas. Tatuí-SP: Casa Publicadora Brasileira. 1995.

Declaro (amos) que a revista Kerygma está autorizada a publicar e alterar o texto inédito e original de minha (nossa) autoria, submetido para avaliação deste periódico, a fim de "maximizar a disseminação da informação". Concordo (amos) em compartilhar os direitos autorais a ele referentes com a Unaspress e com o Unasp, sendo que seu “conteúdo, ou parte dele, pode ser copiado, distribuído, editado, remixado e utilizado para criar outros trabalhos, sempre dentro dos limites da legislação de direito de autor e de direitos conexos”. 

Reconheço (Reconhecemos) ainda que Kerygma está licenciada sob uma LICENÇA CREATIVE COMMONS - ATTRIBUTION 4.0 INTERNATIONAL (CC BY 4.0) e que esta obra também estará licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, caso seja aceita e publicada.

Dito isto, PERMITO (PERMITIMOS) que as instituições citadas acima remixem, adaptem, criem e distribuam, a partir deste trabalho, mesmo que para fins comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao (s) autor (es) pela criação original.

Downloads

Não há dados estatísticos.