Fatores de motivação da religiosidade dos alunos adventistas, residentes e não-residentes, do ensino médio do unasp, campus engenheiro coelho (SP)
PDF

Palavras-chave

adolescentes adventistas
Unasp
aluno residente
aluno não-residente
motivação
religiosidade.

Como Citar

Kefler, G. (2006). Fatores de motivação da religiosidade dos alunos adventistas, residentes e não-residentes, do ensino médio do unasp, campus engenheiro coelho (SP). Kerygma, 2(2), 38. Recuperado de https://revistas.unasp.edu.br/kerygma/article/view/298

Resumo

Esse trabalho objetivou responder a três perguntas: (1) quais são os fatores motivadores da religiosidade dos adolescentes? (2) existe um método-mestre, que pode ser eficaz para motivar os adolescentes no que se refere aos assuntos religiosos? (3) a experiência de morar num internato, como o Unasp, faz diferença na espiritualidade dos adolescentes adventistas? Foram entrevistados 170 alunos, residentes e não-residentes, do Unasp, Campus Engenheiro Coelho (SP). Os resultados mostraram que, ao contrário da hipótese desse estudo, o que mais motiva espiritualmente os adolescentes não são os amigos e a música, mas o desejo pessoal e a satisfação religiosa. Assim, chega-se à conclusão que a religiosidade dos adolescentes é inata, e que, embora algumas vezes incompreendidos, possuem padrões religiosos até mais rigorosos que um adulto. O importante é que sejam vistos como são, tenham mais espaço e liberdade para expressarem suas idéias e mais oportunidades de participação.

PDF

Referências

Livros

BORAN, Jorge. Os desafios Pastorais de uma Nova Era. Estratégias para

fortalecer uma fé comprometida. São Paulo: Paulinas, 2000.

CAMPEL, Ross. Como Realmente Amar seu Filho Adolescente. São Paulo:

Mundo Cristão, 1991.

CARVAJAL, Guillermo, Torna-se Adolescente. A Aventura de uma Metamorfose – Uma visão psicanalítica da adolescência. São Paulo: Cortez, 1998.

COELHO, Hobert de Oliveira. 13 lições bíblicas para adolescentes. São Paulo: Vida Nova, 1999. Pp.67

DICIONÁRIO LICOPAR – Campanha Pró-Hospital Licopar. Curitiba: 1972.

DOBSON, James. Adolescência Feliz! 10ª ed. São Paulo: Mundo Cristão, 1994.

FACHINI, Natal. Adolescente: Psicologia deste estranho guri-guria. Porto Alegre: Mundo Jovem, 1992.

FENWICK, Elizabeth & SMITH, Tony. Adolescência – Guia de Sobrevivência para Pais & Adolescentes. São Paulo: Ática, 1996.

GUITTARD, Louis. La Evolución Religiosa de los Adolescentes. Barcelona:

Editorial Herder, 1961. Pp. 398.

KEMP, Jaime. Turbulentos Anos da Adolecência – Como ajudar um adolescente a não naufragar na mais crítica fase de sua vida! São Paulo: Sepal, 1991.

LOPES, Jamiel de Oliveira. Aprendendo a lidar com o Adolescente – Um manual prático para líderes e professores da Escola Dominical. São Paulo:Candeia, 1997.

MATEJKA, Ken. Sua equipe vest a camisa? – Como conquistar e manter o compromisso com a empresa. São Paulo: Nobel, 1995.

MIELNIK, Isaac. Os Adolescentes. São Paulo: Ibrasa, 1984. Pp.62-63.

PESCH, Floriano. Alerta Juventude. 2ª ed. Rio de Janeiro: Emprevan Editora,1974.

ROWATT Jr, G. Wade. Pastoral Car With Adolescents in Crisis. Louisville,

Kentucky: John Knox Press, 1989.

WHITE, Ellen G. O Colportor Evangelista. São Paulo: Casa Publicadora Brasileira.

_____________ Conselhos a Pais, Professores e Estudantes. São Paulo: Casa Publicadora Brasileira.

_____________ Fundamentos da Educação Cristã. São Paulo: Casa Publicadora Brasileira.

Artigos e Mídia

http://www.unicap.br/berr/Berroreligiao/adolescentes.html#top.

http://veja.abril.com.br/especiais/jovens_2003/p_028.html

http.ufop.br/ichs/conifes/anais/EDU/edu2003.htm

CD-ROM – Obras de Ellen G. White. Casa Publicadora Brasileira versão 1.0

Declaro (amos) que a revista Kerygma está autorizada a publicar e alterar o texto inédito e original de minha (nossa) autoria, submetido para avaliação deste periódico, a fim de "maximizar a disseminação da informação". Concordo (amos) em compartilhar os direitos autorais a ele referentes com a Unaspress e com o Unasp, sendo que seu “conteúdo, ou parte dele, pode ser copiado, distribuído, editado, remixado e utilizado para criar outros trabalhos, sempre dentro dos limites da legislação de direito de autor e de direitos conexos”. 

Reconheço (Reconhecemos) ainda que Kerygma está licenciada sob uma LICENÇA CREATIVE COMMONS - ATTRIBUTION 4.0 INTERNATIONAL (CC BY 4.0) e que esta obra também estará licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, caso seja aceita e publicada.

Dito isto, PERMITO (PERMITIMOS) que as instituições citadas acima remixem, adaptem, criem e distribuam, a partir deste trabalho, mesmo que para fins comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao (s) autor (es) pela criação original.

Downloads

Não há dados estatísticos.