Visitação pastoral: uma necessidade da igreja
PDF

Palavras-chave

visitação pastoral
ministério
membros
Ellen White
Igreja Adventista.

Como Citar

Ohnesorge, C., & Conrado, R. (2006). Visitação pastoral: uma necessidade da igreja. Kerygma, 2(2), 35. Recuperado de https://revistas.unasp.edu.br/kerygma/article/view/295

Resumo

Essa pesquisa tem por objetivo identificar como os membros adventistas avaliam as visitas pastorais. Para tanto, foram aplicados questionários à membresia de três igrejas adventistas do sétimo dia localizadas no Estado de São Paulo, uma na capital e duas em cidades do interior: Capivari e Monte Mor. Os resultados dessa pesquisa mostram que os membros valorizam muito a visita pastoral, mas dizem que a mesma tem sido negligenciada ou realizada de modo inadequado.

PDF

Referências

Adams, Jay. Shepherding God’s Flock. Grand Rapids, MI: Zondervan, 1974.

Associação Ministerial da Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia. Guia para ministros. 5ª ed. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1995.

Champlin, R. N. O Novo Testamento Interpretado versículo por versículo. São Paulo: editora e distribuidora Candeia, vol.2, 1997.

Collins, Gary R. Aconselhamento cristão. São Paulo: Edição Vida Nova, 1984.

Friesen, Albert. O cuidado do Ser, treinamento em aconselhamento pastoral. Curitiba: Editora evangélica Esperança, 2002.

Ferreira, Aurélio Buarque de Holanda. Dicionário Aurélio do Século XXI. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.

Gouveia, Éster. A mulher e o ministério da visitação. Rio de Janeiro: Casa Publicadora das Assembléias de Deus, 2002.

Lepargneur, Hubert. O enfermo, perspectivas pastorais. CEPAS – Centro São Camilo de desenvolvimento em administração da saúde.

Peterson, Eugene H. Five Smooth Stones for Pastoral Work. Grand Rapids, MI: W. B. Eerdmans, 1980.

Rocha, José Miranda. De casa em casa. Revista Ministério maio/junho, 1998.

Sisemore, Juan.T. O Ministério da Visitação. Rio de Janeiro: Juerp, 4ª ed., 1990.

Turner, Donald T. A prática do pastorado. Brooklin – SP: Imprensa Batista Regular 165-166, 1989.

Vassão, Eleny. No leito da enfermidade. Cambuci – SP: Editora Cultura Cristã, 4ª ed., 2002.

Vila, Samuel. Manual de visitacion pastoral. Terrassa – Espanha: Talleres Gráficos, 1981.

Young, Jack. Cuidados pastorais em horas de crise. Brasil: 3ª ed, convenção batista brasileira, 1991.

Wagner, Glenn. Igreja S/A. São Paulo: Editora Vida, 2003.

White, Ellen G. Mente caráter e personalidade. Tatuí – SP: Casa Publicadora Brasileira, 2001.

________. O desejado de todas as nações. Tatuí – SP: Casa Publicadora Brasileira, 2001.

________. Ciência do bom viver. Tatuí – SP: Casa Publicadora Brasileira, 2001.

________. Testemunhos Seletos. Tatuí – SP: Casa Publicadora Brasileira, vol. 2, 2001.

________. Obreiros Evangélicos. Tatuí – SP, Casa Publicadora Brasileira, 2001.

________. Eventos finais. 10ª ed. Tatuí – SP: Casa Publicadora Brasileira, 2001.

________. Evangelismo. Tatuí – SP: Casa Publicadora Brasileira, 3ª ed., 1997.

________. Educação. Tatuí – SP: Casa Publicadora Brasileira, 6ª ed. 1996.

________. Beneficência Social, 3ª ed. Tatuí – SP: Casa Publicadora Brasileira, 1996.

________. O Grande Conflito. Tatuí – SP: Casa Publicadora Brasileira, 1988.

________. Colportor Evangelista. Santo André – SP: Casa Publicadora Brasileira, 7ª ed., 1983.

________. Conselhos sobre Escola Sabatina. Tatuí – SP: Casa Publicadoa Brasileira, 2001.

________. Conselhos sobre regime alimentar. Santo André – SP: Casa Publicadora Brasileira, 2ª ed., 1975.

________. Testimonies for the church. Califórnia, USA: Pacifc Press Publisshing Association, Vol.9, 1948.

Declaro (amos) que a revista Kerygma está autorizada a publicar e alterar o texto inédito e original de minha (nossa) autoria, submetido para avaliação deste periódico, a fim de "maximizar a disseminação da informação". Concordo (amos) em compartilhar os direitos autorais a ele referentes com a Unaspress e com o Unasp, sendo que seu “conteúdo, ou parte dele, pode ser copiado, distribuído, editado, remixado e utilizado para criar outros trabalhos, sempre dentro dos limites da legislação de direito de autor e de direitos conexos”. 

Reconheço (Reconhecemos) ainda que Kerygma está licenciada sob uma LICENÇA CREATIVE COMMONS - ATTRIBUTION 4.0 INTERNATIONAL (CC BY 4.0) e que esta obra também estará licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, caso seja aceita e publicada.

Dito isto, PERMITO (PERMITIMOS) que as instituições citadas acima remixem, adaptem, criem e distribuam, a partir deste trabalho, mesmo que para fins comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao (s) autor (es) pela criação original.

Downloads

Não há dados estatísticos.