O sagrado em pauta: uma análise da abordagem da revista veja sobre o fenômeno religioso
PDF

Palavras-chave

Pós-modernidade
fenômeno religioso
Veja
jornalismo pós-moderno.

Como Citar

Lima, W. (2006). O sagrado em pauta: uma análise da abordagem da revista veja sobre o fenômeno religioso. Kerygma, 2(2), 42-43. Recuperado de https://revistas.unasp.edu.br/kerygma/article/view/288

Resumo

Mediante a observação dos aspectos da religiosidade retratados nas capas de Veja, percebeu-se uma mudança significativa da linha editorial do veículo, especialmente a partir da década de 1990. Verificou-se também que, a revista passou a adaptar sua pauta e linguagem à nova configuração da religiosidade brasileira. Diante dessa constatação, essa pesquisa pretende responder como e por que a abordagem do fenômeno religioso em Veja mudou nos últimos quinze anos. Essa análise parte da hipótese de que a transição de paradigma cultural da modernidade para a pós-modernidade tem profundo impacto na religiosidade e na imprensa. No campo religioso, essa mudança se dá no enfraquecimento da religião institucional e de sua ética contracultural. Já no jornalismo pós-moderno, ocorre o declínio do compromisso social da imprensa, em detrimento da subserviência desta ao capital. Portanto, Veja teria adaptado sua pauta e abordagem às expectativas do leitor religioso contemporâneo, a fim de o fidelizar como um consumidor do veículo. Tal opção editorial é melhor observada no declínio das pautas centradas nos aspectos organizacionais e políticos da religião, e no aumento das reportagens espetacularizadas e de postura acrítica em relação ao sagrado. Como objetivo específico, este estudo pretende constatar, por meio da análise freqüencial e de conteúdo das reportagens de capa religiosas de Veja, a adaptação da postura do veículo às expectativas do seu leitor-consumidor pós-moderno.

PDF

Referências

ALMEIDA, Ronaldo. “Religião na metrópole paulistana”. In: Revista letrônica do Centro de Estudos da Metrópole (CEM). Disponível em ww.centrodametropole.org.br/pdf/Texto%20Prof%5B1%5D.%20Ronaldo.pdf cessado em 22/09/05.

ALVES, Rubem A. “A volta do sagrado: os caminhos da sociologia da religião o Brasil.” In: Revista Religião e Sociedade. nº. 03, pp. 109-142. Civilização rasileira: Rio de Janeiro, 1978.

ANTONIAZZI, Alberto. As Religiões no Brasil Segundo o Censo de 2000. In: evista Rever. Ano 3, Nº 2, 2003, pp. 75-80. Disponível em ww.pucsp.br/rever/rv2_2003/p_antoni.pdf. Acessado em 02/11/2005.

_______________. “O sagrado e as religiões no limiar do terceiro milênio.” In: ALIMAN, Cleto (org.). A sedução do sagrado: o fenômeno religioso na virada o milênio. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998. p. 11-19. ARBEX JR., Jose. Showrnalismo: a notícia como espetáculo. Casa marela: São Paulo, 2001.

BASTIAN, Jean-Pierre. “Os pentecostalismos: afirmação de uma ingularidade religiosa latino-americana.” In: Revista Estudos de Religião. Ano 18, º. 27, pp. 26-35. São Bernardo do Campo, 2004.

BÉLTRAN, José Daniel Chiquete. “Pentecostalismos latinoamericanos y postmodernidad occidental: reflexiones em a.” Revista Estudos de Religião. Ano 18, n.27, pp. 36-49. São Bernardo do Campo, 2004.

BEOZZO, JosÉ Oscar. Grandes questões da caminhada do Cristianismo na América Latina e Cariba. In: Revista Religião e Cultura vol. 3, nº. 5, pp.35-51. São Paulo: Paulinas, 2004.

BINGEMER, Maria Clara L. “A sedução do sagrado.” In: CAIMAN, Cleto (org.). A sedução do sagrado: o fenômeno religioso na virada do milênio. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998. p. 79-115.

BUCCI, Eugenio. Sobre ética e imprensa. Companhia das Letras: São Paulo, 2000.

CAMPOS, Leonildo Silveira. “Pentecostalismo, conversão e construção de laços sociais no Brasil.” In: Revista Estudos de Religião. Ano 16, n. 22, pp. 85-109. São Bernardo do Campo, 2002.

CAMURÇA, Marcelo Ayres. “Novos movimentos religiosos: entre o secular e o sagrado.” In: Revista Estudos de Religião. Ano 17, nº. 25, pp.48-64. São Bernardo do Campo, 2003.

CARNEVALLI, Maria Alice. Indispensável é o leitor: o novo papel das revistas semanais de informação no Brasil. Tese de doutorado. ECA/USP. São Paulo, 2003.

CAVALCANTI, H. B. “O Projeto Missionário Protestante no Brasil do Século 19: Comparando a Experiência Presbiteriana e Batista. In: Revista Rever. Nº. 04, no 01, pp. 61-93, 2001. Acessado em 10/11/2005. Disponível em: www.pucsp.br/rever/rv4_2001/p_cavalc.pdf.

DAMACENA, Andréa e FERNANDES, Silvia Regina Alves. Dinâmicas do catolicismo contemporâneo: uma leitura a partir das crenças e motivações. Disponível em www.ceris.org.br/textos/_busca.asp?codDoc=9. Acessado em 05/10/05.

DINES, Alberto; VOGT, Carlos e MELO, José Marques de. A imprensa em questão. Campinas: Unicamp, 1997.

DORNELES, Vanderlei. Cristãos em busca do êxtase: para compreender a nova liturgia e o papel da música na adoração contemporânea. 2ª. Edição. Engenheiro Coelho, SP: Unaspress, 2003.

FERNANDES, Sílvia Regina Alves. “Diferentes olhares, diferentes pertenças: teologia da Libertação e MRCC.” In: Revista Rever. Nº 03, Ano 01, pp. 76-92, 2001. Disponível em www.pucsp.br/rever/rv3_2001/p_fernan.pdf. Acessado em 10/11/2005.

FRESTON, Paul. Protestantes e política no Brasil: da constituinte ao impeachment. Tese de doutorado. Campinas: Unicamp,1993.

GRUMAN, Marcelo. “O lugar da cidadania: Estado moderno, pluralismo religioso e representação política.” Revista de Estudos da Religião. São Paulo, v.1, n. 1, p. 95-117. Disponível em. http://www.pucsp.br/rever/rv1_2005/t_gruman.htm. Acessado em 01/10/2005.

GUERCHFELD, Douglas. O tripé de sustentação das revistas - um estudo interdisciplinar: Jornalismo e Marketing. Dissertação de mestrado. ECA/USP, São Paulo, 2002.

GUERRA, Lemuel. “As Influências da Lógica Mercadológica sobre as recentes Transformações na Igreja Católica.” In: Revista Rever. Nº. 03, Ano 03, pp. 1-23, 2003. Disponível em www.pucsp.br/rever/rv2_2003/p_guerra.pdf. Acessado em 10/11/2005.

LAGE, Nilson. Ideologia e técnica da notícia. 3ª. edição. Florianópolis: Insular/UFSC, 2001.

LIBÂNIO, João Batista. “O sagrado na pós-modernidade.” In: CALIMAN, Cleto (org.) A sedução do sagrado: o fenômeno religioso na virada do milênio. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998. p. 61-78.

MACHADO, Maria Eunice de Godoy. Análise do discurso da revista Veja acerca da Igreja Católica no Brasil: estudo da concepção da Igreja Católica nas reportagens da revista Veja, publicadas entre julho de 1998 e julho de 1999. Dissertação de mestrado. ECA/USP: São Paulo, 2002.

MARCONDES FILHO, Ciro. O capital da notícia: jornalismo como produção social da segunda natureza. Tese de Livre Docência. ECA/USP, São Paulo, 1983.

MARIANO, Ricardo. Neopentecostais: sociologia do novo pentecostalismo. São Paulo: Loyola, 1999.

MARSHALL, Leandro. O jornalismo na era da publicidade. São Paulo: Summus, 2003.

MEDINA, Cremilda de Araújo. Notícia um produto a venda. Jornalismo na sociedade urbana e industrial. Alfa Omega São Paulo, 1978.

MENDONÇA, Antônio Gouvêia. “Inserção dos protestantismos e ‘Questão Religiosa’ no Brasil, século XIX (reflexões e hipóteses).” In: Revista E

Teológicos. Ano 27, n.3, pp.219-237. São Leopoldo, 1987.

MENEZES, Claudia Giudice de. Jornalismo irresistível: o fenômeno da revista Caras e o casamento, sem separação de bens, da notícia com o entretenimento. Tese de doutorado. ECA/USP: São Paulo, 2002.

MIRA, Maria Celeste. O leitor e a banca de revistas. São Paulo: Olho d’ Agua/Fapesp, 2001.

NASCIMENTO, Patrícia Ceolin. Jornalismo em revistas no Brasil: um estudo das construções discursivas em Veja e Manchete. Dissertação de mestrado. ECA/USP: São Paulo, 2002.

PIÑERA C. Bernardino. O reencantamento da vida. Tradução de Maria Luísa Garcia Prada. São Paulo: Paulinas, 1999.

RIVERA, Paulo Barrera. “Desencantamento e reencantamento: sociologia da pregação protestante.” In: Revista Estudos de Religião. Ano 16, n.23, pp. 56-82. São Bernardo do Campo, 2002.

SOARES, Afonso Maria Ligorio. “Sincretismo afro-católico no Brasil: lições de um povo em exílio.” In: Revista Rever. Nº. 03, Ano 02, pp. 45-75, 2002. Disponível em www.pucsp.br/rever/rv3_2002/p_soares.pdf. Acessado em 10/11/2005.

SOUZA, André Ricardo de Souza. “A renovação Popularizadora Católica.” . In: Revista Rever. Nº 04, Ano 01, pp. 46-60, 2001. Disponível em www.pucsp.br/rever/rv4_2001/p_souza.pdf . Acessado em 10/11/2005.

SOUZA, Luiz Alberto Gómez de. Os desafios urbanos para a Igreja na atualidade. Disponível em www.ceris.org.br/textos/_busca.asp?codDoc=100 Acessado em 05/10/05.

SOUZA, Ricardo Barbosa de. “A espiritualidade pós-moderna.” In: Bomilcar, Nelson (org.). O melhor da espiritualidade brasileira. pp. 11-34. Mundo Cristão: São Paulo, 2005. Disponível em Http://www.mundocristao.com.br/adicionais/10444.htm. Acessado em 04/10/05.

STEFANI, Raquel. Re: Ajuda para trabalho da faculdade. [mensagem de trabalho]. Mensagem recebida por: wtlcontato@yahoo.com.br em 03/11/2005.

TORRES, Fernando Marcondes. O processo de transformação no conceito de reportagem nas revistas de interesse geral. Trabalho de conclusão de curso. Unasp: Engenheiro Coelho, SP, 2004.

TRAQUINA, Nelson. O estudo do jornalismo no século XX. São Leopoldo: Unisinos, 2003.

VALIANTE, Edilson. “Movimento pentecostal no Brasil: breve análise histórica e as principais razões para o seu crescimento.” In: Revista Parousia. Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia. Vol. 01, nº. 01, pp.5-18. Unaspress: Engenheiro Coelho, SP, 2000.

VALLADA, Kardec Pinto. Revistas: um produto objeto e instrumento de marketing. Tese de doutorado. São Paulo: ECA/USP, 1989.

VELASQUES FILHO, Prócoro. “Conversão e Disciplina.” In: Revista Semestral de Estudos e Pesquisas em Religião. Ano 2, N.4, pp.53-68. São Bernardo do Campo: Imprensa Metodista, 1986.

WANDERLEY, Luís Eduardo. “Igreja e Sociedade no Brasil : 1950-64/1964-75.” In: Revista Religião e Sociedade. nº. 03, pp. 93-108. Civilização Brasileira: Rio de Janeiro, 1978.

WILLAIME, Jean-Paul. “Prédica, culto protestante e mutações contemporâneas do religioso.” Revista Estudos de Religião. Ano 16, n. 23. pp. 41-55. São Bernardo do Campo, 2002.

YAMADA, Masanobu. “’A Concepção Vitalista da Salvação’ no Brasil: As Novas Religiões Japonesas e o Pentecostalismo.” Tradução de Kleber Maia Marinho. In: Revista Rever. Nº. 03, ano 04, pp. 29-49, 2004. Disponível no endereço ww.pucsp.br/rever/rv3_2004/p_yamada.pdf . Acessado em 10/11/2005.

Declaro (amos) que a revista Kerygma está autorizada a publicar e alterar o texto inédito e original de minha (nossa) autoria, submetido para avaliação deste periódico, a fim de "maximizar a disseminação da informação". Concordo (amos) em compartilhar os direitos autorais a ele referentes com a Unaspress e com o Unasp, sendo que seu “conteúdo, ou parte dele, pode ser copiado, distribuído, editado, remixado e utilizado para criar outros trabalhos, sempre dentro dos limites da legislação de direito de autor e de direitos conexos”. 

Reconheço (Reconhecemos) ainda que Kerygma está licenciada sob uma LICENÇA CREATIVE COMMONS - ATTRIBUTION 4.0 INTERNATIONAL (CC BY 4.0) e que esta obra também estará licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, caso seja aceita e publicada.

Dito isto, PERMITO (PERMITIMOS) que as instituições citadas acima remixem, adaptem, criem e distribuam, a partir deste trabalho, mesmo que para fins comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao (s) autor (es) pela criação original.

Downloads

Não há dados estatísticos.