Casamento cristão: o resgate do fundamento bíblico como solução para a crise emocional
PDF

Palavras-chave

Inteligência emocional
Inteligência espiritual
Casamento
Bíblia

Como Citar

Silva, G. (2012). Casamento cristão: o resgate do fundamento bíblico como solução para a crise emocional. Kerygma, 8(2), 127-141. Recuperado de https://revistas.unasp.edu.br/kerygma/article/view/112

Resumo

O presente artigo apresenta algumas reflexões sobre as afinidades existentes
entre as formas de inteligência emocional e existencial/espiritual, bem como a importância dessas inteligências na busca da solução para a crise emocional entre casais cristãos. Os pressupostos teóricos analisados se baseiam na teoria das múltiplas inteligências de Howard Gardner, em especial os conceitos de inteligência emocional e inteligência existencial/espiritual. Além disso, as quatro aptidões de uma pessoa emocionalmente inteligente, abordadas pelo psicólogo Daniel Goleman em sua obra Inteligência Emocional são comparadas, ao longo do texto, com princípios bíblicos análagos. Observou-se a partir dessas reflexões, a possibilidade de que os casais emocionalmente e  espiritualmente inteligentes terão mais chances de alcançar um maior índice de satisfação conjugal.

PDF

Referências

BAKER, M. Jesus: o maior psicólogo que já existiu. Rio de Janeiro: Sextante, 2005.

BRADBERRY, T.; GREAVES, J. Desenvolva a sua inteligência emocional. Rio de Janeiro: Sextante, 2007.

CHAPMAN, G. Agora você está falando a minha linguagem. São Paulo: Mundo Cristão, 2008.

_______. O casamento que você sempre quis. São Paulo: Mundo Cristão, 2007.

EMMONS, R. A. Is spirituality an intelligence? Motivation, cognition, and the psychology of ultimate concern. In: The International Journal for the Psychology of Religion, v. 10, n. 1, 2000.

GARDNER, H. Estruturas da mente: a teoria das inteligências múltiplas. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2007.

______. Entrevista. Jornal Mundo Jovem, PUCRS, n. 405, Porto Alegre, abr. 2010. Disponível em: http://bit.ly/THpKiD. Acesso em 15/08/2012.

______. Entrevista. Época, Rio de Janeiro, 12 mai. 2009. Disponível em:

<http://glo.bo/TMcSoz>. Acesso em 5 jul. 2012.

______. “In a Nutshell”: multiple intelligences. [s. l.]: New Horizons, 2001. Disponível em: http://bit.ly/Vz81fB. Acesso em 13/09/2012.

GOLEMAN, D. Inteligência emocional: a teoria revolucionária que define o que é ser inteligente. Rio de Janeiro: Objetiva, 1995.

KÖSTEMBERGER, A. Deus, casamento e família: reconstruindo o fundamento bíblico. São Paulo: Vida Nova, 2011.

NEDLEY, N. Inteligência emocional: uma compreensão bíblica. Diálogo

Universitário. v. 2, n. 23, p. 5-9, 2011.

PAVÃO, S. M. O. Competência emocional: um enfoque reflexivo para a prática pedagógica. Tese (Doutorado em Educação). Universitát Autonoma de Barcelona. Programa de doutorado innovació e sistema educativo. Bellaterra, Espanha, 2003.

RABELLO, M. C. Inteligência espiritual: a nova dimensão para a vida plena. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2008.

REIS, C. H. O coração e a inteligência emocional: o equilíbrio afectivo protege o coração e pode salvar a vida. Arquivos de Medicina, v. 19, n. 4, p. 169-163, 2006.

ZOHAR, D. QS: Inteligência espiritual. São Paulo: Bloomsbury, 2008.

Declaro (amos) que a revista Kerygma está autorizada a publicar e alterar o texto inédito e original de minha (nossa) autoria, submetido para avaliação deste periódico, a fim de "maximizar a disseminação da informação". Concordo (amos) em compartilhar os direitos autorais a ele referentes com a Unaspress e com o Unasp, sendo que seu “conteúdo, ou parte dele, pode ser copiado, distribuído, editado, remixado e utilizado para criar outros trabalhos, sempre dentro dos limites da legislação de direito de autor e de direitos conexos”. 

Reconheço (Reconhecemos) ainda que Kerygma está licenciada sob uma LICENÇA CREATIVE COMMONS - ATTRIBUTION 4.0 INTERNATIONAL (CC BY 4.0) e que esta obra também estará licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, caso seja aceita e publicada.

Dito isto, PERMITO (PERMITIMOS) que as instituições citadas acima remixem, adaptem, criem e distribuam, a partir deste trabalho, mesmo que para fins comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao (s) autor (es) pela criação original.

Downloads

Não há dados estatísticos.