Negligência ministerial: uma pesquisa sobre visitação pastoral
PDF

Palavras-chave

pastoral visitation
ministry
spiritual growth
pastoral obligation
personal work
pastoral follow-up visitação pastoral
ministério
crescimento espiritual
dever do pastor
trabalho pessoal
acompanhamento pastoral

Como Citar

Liidtke, D. H. (2005). Negligência ministerial: uma pesquisa sobre visitação pastoral. Kerygma, 1(1), 53. Recuperado de https://revistas.unasp.edu.br/kerygma/article/view/353

Resumo

A visitação pastoral é utilizada por Deus desde o Éden. O próprio Jesus visitou os lares de Levi, da sogra de Pedro, de Maria, Marta, Lázaro e de publicanos. Esta foi também uma atividade prioritária na vida dos apóstolos como Paulo, que ensinava de “casa em casa” (At 20:20). Entretanto, atualmente a visitação pastoral parece ter sido deixada de lado por inúmeros fatores, impedindo o membro e a igreja em geral de alcançarem maior crescimento. Partindo desse pressuposto, este trabalho apresenta uma pesquisa de campo realizada com membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia, a qual traça um quadro da visitação pastoral nestas igrejas. Os dados mostram que um em cada quatro adventistas nunca recebeu a visita pessoal de seu pastor desde o batismo. A pesquisa também explica que, na maioria dos casos, os membros não visitados são aqueles que não exercem cargos na igreja, são jovens e possuem pouco tempo de adventismo. Este trabalho contribui para que os pastores reflitam acerca da própria postura em relação à visitação de seus membros.
PDF

Referências

SISEMORE, John T. O ministério da visitação. São Paulo, SP: Casa Publicadora Batista, 1989.

TWRNER, Donald T. A prática do pastorado. São Paulo, SP: Imprensa Batista Regular, 1989.

WHITE, Ellen. Evangelismo. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira.

_________. Obreiros evangélicos. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira.

_________. O pastor evangelista. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira.

_________. Revista Ministério. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira,

Maio/Junho).

_________. Testimonies. vol 9. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.