Estágio de evangelismo público: a percepção dos alunos de teologia do unasp de 2002 a 2004
PDF

Palavras-chave

evangelismo público
prática pastoral
projeto de continuidade.

Como Citar

Oliveira, A. (2006). Estágio de evangelismo público: a percepção dos alunos de teologia do unasp de 2002 a 2004. Kerygma, 2(2), 33. Recuperado de https://revistas.unasp.edu.br/kerygma/article/view/293

Resumo

Essa pesquisa pretendeu avaliar a prática de evangelismo público vivenciada pelos alunos de teologia do Unasp em 2004, e compará-la ao mesmo estágio realizado nos anos de 2002 e 2003. A percepção dos alunos entrevistados aponta para uma avaliação geral positiva do programa de estágio. Boa parte dos estagiários reconhece a importância dessa prática para a própria formação pastoral. Porém, como pontos a melhorar na realização das séries evangelísticas estão o trabalho de envolvimento da membresia local na campanha e a assistência pós-batismal aos recém-conversos.

PDF

Referências

Aeschlimann, Carlos E. Evangelização Metropolitana. São Paulo, SP: SALT, 1982.

Aldrich, Joseph C. Amizade, A Chave Para a Evangelização. São Paulo, SP: Sociedade Religiosa Edições Vida Nova, 1987.

Anderson, Roy Allan. O Pastor Evangelista. Santo André, SP: Casa, 1965.

Casas, Alexandre L. Las. Marketing. São Paulo, SP: Atlas, 1997.

César, Elben M. Lenz. História da Evangelização do Brasil: dos jesuítas aos neopentecostais. Viçosa, MG: Ultimato, 2000.

Cervo, Amado L. Metodologia Científica: para uso dos estudantes universitários. 3Ed. São Paulo, SP: McGraw-Hill do Brasil, 1983. Cap. 3

Coleman, Robert E. O Plano Mestre de Evangelismo. São Paulo, SP: Mundo Cristão, 2000.

Conferência Internacional para Evangelistas Itinerantes (Amsterdã 83). O Evangelista e o MundoAtual. São Paulo, SP: Edições Vida Nova, 1986.

Cook, Guilherme. Evangelização É Comunicação. Campinas, SP: United Press, 1998.

Ford, Leighton. A Igreja Viva. São Paulo, SP: Imprensa Metodista, 1974.

Hendricks, Howard G. Aprenda a Mentorear. Betânia, 1999.

Howard, John A. Mercadologia: comportamento do administrador e do comprador. Rio de Janeiro, RJ: Zahar, 1969.

Kraft, Lourenço e Estefânia. Espiando a Terra: como entender sua cidade. São Paulo, SP: Sepal, 1995.

Lakatos, Eva M. & Marconi, Maria A. Metodologia do Trabalho Científico: procedimentos básicos, pesquisa bibliográfica, projeto e relatório, publicações e trabalhos científicos. 3 Ed. São Paulo, SP: Atlas, 1990.

Cap. 2 e 4

Lima, Delcyr de Souza. Doutrina e Prática de Evangelização. Junta de Educação Religiosa e Publicações, 1969.

Mattar, Fauze Najib. Pesquisa de marketing. 5 ed. São Paulo, SP: Atlas, 1993

Rocha, Angela & Christensen, Care. Marketing – teoria e prática no Brasil. São Paulo, SP: Atlas, 1995.

Rocha, José Miranda. Evangelização II – métodos de evangelização: notas de sala de aula. Engenheiro Coelho, SP: SALT, 2002.

Rodrigues, Samuel Eman. Evangelismo Público no Brasil. Dissertação de Mestrado em Teologia do SALT-IAE, 1984.

Sarli, Joel. Evangelismo: curso breve. São Paulo, SP: SALT, 1982.

_____. Evangelismo Dinâmico. São Paulo, SP: IAE.

_____. Um Curso Breve de Evangelismo Público. São Paulo, SP: SALT, 1982.

Silva, Horne P. Evangelismo Público. Belém de Maria, PE: Educandário Nordestino Adventista, 1975.

White, Ellen G. A Ciência do Bom Viver. Santo André, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1984.

_____. Atos dos Apóstolos. Santo André, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1984.

_____. Educação. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1997.

_____. Evangelismo. Santo André, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1959.

_____. Fundamentos da Educação Cristã. Santo André, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1975.

_____. Obreiros Evangélicos. Santo André, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1969.

_____. Testemunhos Para Ministros. Santo André, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1984.

Wolter, Berndt Dietrch. “Uma Avaliação do Treinamento Ministerial nos Estágios de Evangelismo Público do SALT – Sede Brasil-Sul”. Dissertação de Mestrado em Teologia do SALT-IAE, 2000.

Declaro (amos) que a revista Kerygma está autorizada a publicar e alterar o texto inédito e original de minha (nossa) autoria, submetido para avaliação deste periódico, a fim de "maximizar a disseminação da informação". Concordo (amos) em compartilhar os direitos autorais a ele referentes com a Unaspress e com o Unasp, sendo que seu “conteúdo, ou parte dele, pode ser copiado, distribuído, editado, remixado e utilizado para criar outros trabalhos, sempre dentro dos limites da legislação de direito de autor e de direitos conexos”. 

Reconheço (Reconhecemos) ainda que Kerygma está licenciada sob uma LICENÇA CREATIVE COMMONS - ATTRIBUTION 4.0 INTERNATIONAL (CC BY 4.0) e que esta obra também estará licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, caso seja aceita e publicada.

Dito isto, PERMITO (PERMITIMOS) que as instituições citadas acima remixem, adaptem, criem e distribuam, a partir deste trabalho, mesmo que para fins comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao (s) autor (es) pela criação original.

Downloads

Não há dados estatísticos.