Uma visão bíblico-histórico da igreja adventista do sétimo dia quanto a apocalipse 13:3 “a ferida”, “a cura” e “a terra se maravilhou”
PDF

Palavras-chave

Apocalipse 13.3
ferida
cura
igreja adventista
escatologia.

Como Citar

Rodrigues, G. C., & Dias, M. M. (2008). Uma visão bíblico-histórico da igreja adventista do sétimo dia quanto a apocalipse 13:3 “a ferida”, “a cura” e “a terra se maravilhou”. Kerygma, 4(1), 57. Recuperado de https://revistas.unasp.edu.br/kerygma/article/view/245

Resumo

O propósito deste trabalho é efetuar uma breve análise de Apocalipse 13:3 limitada ao pensamento interpretativo da visão adventista sobre a besta, sua ferida e o seu processo de cura. O texto a ser estudado é significativo e de suma importância para a compreensão do processo de cura da ferida mortal, pois a sua aplicação é aspecto essencial no contexto escatológico da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

PDF

Referências

Anderson, Roy A., Revelações do Apocalipse, 1ª Ed. Tatuí, SP, Casa

Publicadora Brasileira, 1988.

Bihlmeyer, Karl, Tuchele, Herman, Camargo, Silveira Florêncio Paulo,

História da Igreja na Idade Moderna, São Paulo, SP, Edições Paulínia, 1965.

Encíclica Ut Unum Sint, Que Todos Sejam Um, 1965

González, Vilmar E., Daniel e Apocalipse, 3ª ed. Salvador, BA, Gráfica

Monte Sinai, 1998.

Lachate, Mauricio, História dos Papas, Lisboa, Portugal, Empresa Editora

do Mentre Popular, 1896.

Nichol, Francis D., Comentário Bíblico Adventista, (Faculdade Adventista

de Teologia, 1967

Ramos, José C., Artigo: A Cura da Ferida Mortal e a Teoria do Sexto Rei,

Revista Adventista Junho/1999, Tatuí, SP, Casa Publicadora Brasileira.

Ramos, Samuel, Revelações do Apocalipse, 1º ed. Curitiba, PR, Sergraf –Serv. Gráficos e Ed. Ltda., 2006.

Rocha, José M, Apostila de Religiões Contemporâneas, Engenheiro Coelho, SP,Unasp Campus II,2003.

Smith, Uriah, As Profecias do Apocalipse, 1º ed. Itaquaquecetuba, SP,

Edições Vida Plena, 1991.

Trad. Fortes, Silva Valério, Comentário Bíblico Adventista, (Faculdade

Adventista de Teologia, 1974

White, G. Ellen, O Grande Conflito, (Tatuí, SP, Casa Publicadora

Brasileira, 1988)

___________, Testemunhos Seletos, (Tatuí, SP, Casa Publicadora

Brasileira, 1996)

<http://pt.wikipédia.org/wiki/revolu%C3%A7%C3%A3o_Francesa.> data

de acesso em 22/11/2006.

<http://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_PioVII>, data do acesso 29/11/2006.

http://http:pt.wikipedia.org/wiki/primeiro_conc%c3%adlio_do_vaticano>

data do acesso 28/11/2006.

<http://pt.wikipedia.org/wiki/papa_le%c3%a3o_XIII>, data do

acesso29/11/2006.

<http://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Pio_X>, data do acesso 29/11/2006.

<http://ptwikipedia.org/wiki/papa_bento_xv>, data do acesso 29/11/2006.

<http://pt.wikipedia.org/wiki/papa_pio_xi>, data do acesso 29/11/2006

<http://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Paulo_vi>, data do acesso 30/11/2006.

<http://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_jo%c3%a3o_Paulo_II> , data do acesso 06/12/2006.

<http://veja.abril.uol.com.br/especiais/papa/sumario.html>, data do acesso 31/11/2006.

<http://www.pagina12.com.br/noticias.php?idnoticia=29444>, data do

acesso 30/11/2006.

<http://ii_apl_0571998_dies-domini_po.html>, data do acesso 30/11/2006.

< http://www.acidigital.com/Documentos/rio2.htm#14>, data do acesso

/12/2006.

<http://.wikipedia.org/wiki/ecumenismo>, data do acesso 30/11/2006.

Uma vez aceitos para a publicação, os direitos autorais dos artigos são automaticamente transferidos à Kerygma. Todo material utilizado no texto que possua direitos autorais de terceiros devem estar devidamente referenciados. As pessoas autoras também devem deter os direitos de reprodução das imagens e tabelas em seu material, caso seja necessário. Autores(as) que publicam na Kerygma devem concordar com os seguintes termos:

Termo 1: Os(as) autores(as) concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, permitindo o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.
Termo 2: Os(as) autores(as) têm a autorização para assumir contratos adicionais para a distribuição não exclusiva de seu trabalho, conforme publicado na revista (por exemplo: repositório institucional, capítulo de livro etc.). Contudo, ele deve reconhecer a autoria e a publicação inicial do trabalho à Kerygma.
Termo 3
: Os(as) autores(as) concordam com a reprodução livre de seu material pela Kerygma, que poderá adaptar, modificar, condensar, resumir, reduzir, compilar, ampliar, alterar, mixar com outros conteúdos, incluir imagens, gráficos, objetos digitais, infográficos e hyperlinks, ilustrar, diagramar, fracionar, atualizar, traduzir e realizar quaisquer outras transformações, sendo necessária a participação ou autorização expressa dos autores. Ela também pode distribuir mediante cabo, fibra ótica, satélite, ondas ou qualquer outro sistema que permite acesso ao usuário em tempo e lugar determinados, seja por vias gratuitas ou por sistemas que importem pagamento. A Kerygma poderá incluir o trabalho em banco de dados, físico ou virtual, arquivar em formato impresso, armazenar em computador, em sistema de nuvem, microfilmar e demais formas de arquivamento atuais ou que ainda possam ser desenvolvidas, com ou sem fins lucrativos.

A revista Kerygma é detentora dos direitos de todos os trabalhos publicados por ela. A reprodução integral desses textos em outras publicações, para qualquer outra finalidade, por quaisquer meios, requer autorização por escrito do editor. O mesmo serve para reproduções parciais, como resumo, abstract, porções com mais de 500 palavras do texto, tabelas, figuras, ilustrações etc.

Downloads

Não há dados estatísticos.