Conhecendo o grupo da terceira idade
PDF

Palavras-chave

Ministério Pastoral
Terceira Idade
Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Como Citar

Cardoso, E. (2008). Conhecendo o grupo da terceira idade. Kerygma, 4(2), 100. Recuperado de https://revistas.unasp.edu.br/kerygma/article/view/227

Resumo

O ministério pastoral é um constante relacionamento com todos os tipos de pessoas e o grupo de terceira idade está crescendo cada vez mais. Portanto, devido a sua alta representatividade na sociedade moderna surge a necessidade do pastor conhecer melhor este grupo de pessoas, para então poder servi-los melhor. Este trabalho visa proporcionar conhecimento para ser utilizado em socialização através de atividades diversas que auxiliem aos membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia a suprir as necessidades, do grupo da terceira idade, emotivas e de relacionamentos, bem como incrementar sua função missionária ao incluir entre eles aqueles que não pertencem à igreja.

PDF

Referências

Alves, Rubem. As cores do crepúsculo: A estética do envelhecer. Campinas: Papirus, 2001.

Azpitarte, Eduardo López. Idade Inútil? Como se preparar para tirar proveito da velhice. São Paulo: Paulinas, 1995.

Bee, Helen. O Ciclo Vital. Porto Alegre, RS: Artes Médicas, 1997.

Barreto, Maria Lecticia Fonseca. Admirável Mundo Velho: Velhice, fatasia e realidade social. São Paulo: Editora Ática, 1992.

Belsky, Janet. The Adult Experience. St. Paul, MN: West Publishing Company, 1997.

Bíblia. Português. Bíblia de Referência Thompson – Com versículos em cadeia temática. Versão João Ferreira de Almeida. Deerfield, Flórida: Editora Vida, 1996.

Borba, Francisco S. Dicionário de usos do português do Brasil. São Paulo: Editora Ática, 2002.

Bueno, Francisco da Silveira. Grande Dicionário da língua portuguesa-lisa. São Paulo: Editora Lisa S. A., 1985.

Canova, Francisco. O Outono da Vida: Riscos e valores da terceira Idade. São Paulo: Paulinas, 1995.

Cerveny, Ceneide Maria de Oliveira e Berthoud, Cristina Mercadante Esper. Visitando a família ao longo do ciclo vital. São Paulo, SP: Casa do Psicólogo, 2002.

Choueiri, Alberto Y. A chave da juventude – como combater a velhice prematura pelas técnicas naturais. São Paulo: Ícone Editora, 1987.

Dubois-Dumée, Jean-Pierre. Envelhecer sem ficar velho: “A Aventura Espiritual”. São Paulo: Paulinas, 1999.

Enciclopédia Barsa – Índice Enciclopédico. São Paulo: Companhia Melhoramentos de São Paulo, 1989.

Estrada M., Antonio. Paternidade: Um compromisso com o futuro. Engenheiro Coelho: Imprensa Universitária do Centro Universitário Adventista São Paulo Campus 2, 2003.

Guardini, Romano. As idades da vida: o seu significado ético e pedagógico. São Paulo: Quadrante Sociedade de Publicações Culturais, 1990.

Nouwen, Henri J. M. e Gaffney, Walter J. Envelhecer: a plenitude da vida. São Paulo: Paulinas, 2000.

Nova Enciclopaedia Barsa – Micropédia. São Paulo: Editora Melhoramentos, 1998.

Nutt, Amy Ellis. Sempre jovem – Novidades da ciência podem reverter os sinais da idade. Seleções Reader´s Digest. Rio de Janeiro: R.R. Donnelley América Latina, 2004.

Oliveira, Rita de Cássia da Silva. Terceira Idade: do repensar dos limites aos sonhos possíveis. São Paulo: Paulinas, 1999.

Pokorny, Lili Elisabeth Diehl. Revista Discente Interinstitucional. Florianópolis: Fundação Boiteux, 2006.

Porto, Elias Ferreira et al. Monografias: elaboração e apresentação. São Paulo: Unasp SP, 2007.

Salgado, Marcelo A. Um trabalho com grupo de aposentados. São Paulo, Serviço Social do Comércio – SESC, 1973.

Santos, Noely Cibeli. Concepções do aluno de graduação em enfermagem sobre o Envelhecimento. Monografia. Engenheiro Coelho: Unasp-EC, 2003.

White, Ellen G. A Ciência do Bom Viver. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 1996.

_______. Atos dos Apóstolos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2004.

_______. Caminho a Cristo. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 1997.

_______. Conselho para Idosos. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, 2003.

Declaro (amos) que a revista Kerygma está autorizada a publicar e alterar o texto inédito e original de minha (nossa) autoria, submetido para avaliação deste periódico, a fim de "maximizar a disseminação da informação". Concordo (amos) em compartilhar os direitos autorais a ele referentes com a Unaspress e com o Unasp, sendo que seu “conteúdo, ou parte dele, pode ser copiado, distribuído, editado, remixado e utilizado para criar outros trabalhos, sempre dentro dos limites da legislação de direito de autor e de direitos conexos”. 

Reconheço (Reconhecemos) ainda que Kerygma está licenciada sob uma LICENÇA CREATIVE COMMONS - ATTRIBUTION 4.0 INTERNATIONAL (CC BY 4.0) e que esta obra também estará licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, caso seja aceita e publicada.

Dito isto, PERMITO (PERMITIMOS) que as instituições citadas acima remixem, adaptem, criem e distribuam, a partir deste trabalho, mesmo que para fins comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao (s) autor (es) pela criação original.

Downloads

Não há dados estatísticos.