AVALIAÇÃO DA CORRELAÇÃO ENTRE DEPRESSÃO E O ÍNDICE DE QUALIDADE DE VIDA EM INDIVÍDUOS COM LOMBALGIA
PDF

Palavras-chave

Lombalgia
Depressão
Qualidade de vida.

Como Citar

de Castro, A., Fonseca Junior, P., Filoni, E., Alves, V. L., & Jorge, V. (2018). AVALIAÇÃO DA CORRELAÇÃO ENTRE DEPRESSÃO E O ÍNDICE DE QUALIDADE DE VIDA EM INDIVÍDUOS COM LOMBALGIA. Life Style, 5(2), 31-43. https://doi.org/10.19141/2237-3756.lifestyle.v5.n2.p31-43

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar a correlação entre depressão e qualidade de vida em indivíduos com lombalgia. Participaram do estudo 51 indivíduos de ambos os sexos, com média de idade de 33,35 ± 12,34, sendo 90,2% do gênero feminino, submetidos à aplicação de ficha de avaliação e questionário (Inventário de Depressão de Beck, Whoqol-bref e Índice Funcional de Oswestry). Como resultado houve efeito significativo da Oswestry sobre as classificações de Beck (p=0,003) e um efeito significativo da classificação da depressão sobre os domínios da qualidade de vida (p=0,001). A média de Oswestry dos indivíduos com depressão foi moderada e significantemente maior que nos indivíduos sem depressão (p=0,002). Conclui-se com este trabalho que existe uma correlação positiva da depressão e o índice de qualidade de vida em indivíduos com lombalgia.

https://doi.org/10.19141/2237-3756.lifestyle.v5.n2.p31-43
PDF

Referências

ADORNO, M. L. G. R.; BRASIL-NETO, J. J. P. Avaliação da qualidade de vida com o instrumento SF-36 em lombalgia crônica. Acta Ortopédica Brasileira, v. 21, n. 4, p. 202-207, 2014.

ALMEIDA, F. F.; COSTA JUNIOR, Á. L.; DOCA, F. N. P.; TURRA, V. Experiência de dor e variáveis psicossociais: o estado da arte no Brasil. Temas em Psicologia, v. 18, n. 2, p. 367-376, 2010.

BANDURA, A. Health promotion by social cognitive means. Health education & behavior, v. 31, n. 2, p. 143-164, 2004.

CLAIBORNE, N.; VANDENBURGH, H.; KRAUSE, T. M.; LEUNG, P. Measuring quality of life changes in individuals with chronic low back conditions: a back education program evaluation. Evaluation and program planning, v. 25, n. 1, p. 61-70, 2002.

FRANCE, R. D.; HOUPT, J. L.; SKOTT, A.; KRISHNAN, K. R.; VARIA, I. M. Depression as a psychopathological disorder in chronic low back pain patients. Journal of psychosomatic research, v. 30, n. 2, p. 127-133, 1986.

GANDINI, R. C.; MARTINS, M. C. F.; RIBEIRO, M. P.; SANTOS, D. T. G. Inventário de Depressão de Beck-BDI: validação fatorial para mulheres com câncer. PsicoUSF, v. 12, n. 1, p. 23-31, 2007.

KEELEY, P.; CREED, F.; TOMENSON, B.; TODD, C.; BORGLIN.; DICKENS, C. Psychosocial predictors of health-related quality of life and health service utilisation in people with chronic low back pain. Pain®, v. 135, n. 1-2, p. 142-150, 2008.

KOLECK, M.; MAZAUX, J. M.; RASCLE, N.; BRUCHON-SCHWEITZER, M. Psycho‐social factors and coping strategies as predictors of chronic evolution and quality of life in patients with low back pain: Aa prospective study. European Journal of Pain, v. 10, n. 1, p. 1-11, 2006.

KOTHE, R.; KOHLMANN, T.; KLINK, T.; RÜTHER, W.; KLINGER, R. Impact of low back pain on functional limitations, depressed mood and quality of life in patients with rheumatoid arthritis. Pain, v. 127, n. 1-2, p. 103-108, 2007.

KRISHNAN, K. R.; FRANCE, R. D.; PELTON, S.; MCCANN, U. D.; DAVIDSON, J.; URBAN, B. J. Chronic pain and depression. I. Classification of depression in chronic low back pain patients. Pain, v. 22, n. 3, p. 279-287, 1985.

MANCIN, G. B.; BONVICINE, C.; GONÇALVES, C.; BARBOZA, M. A. I. Análise da influência do sedentarismo sobre a qualidade de vida de pacientes portadores de dor lombar crônica. ConScientiae Saúde, v. 7, n. 4, p. 441-447, 2008.

FLECK, M. P. A.; LOUZADA, S.; XAVIER, M.; CHACHAMOVICH, E.; VIEIRA, G.; SANTOS, L.; PINZON, V. Aplicação da versão em português do instrumento abreviado de avaliação da qualidade de vida. Revista de Saúde Pública, v. 34, n. 2, p. 178-183, 2000.

PONTE, C. Lombalgia em cuidados de saúde primários. Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, v. 21, n. 3, p. 259-67, 2005.

ROIOS, E. F. Representações, cuidados de saúde, adesão e repercussões psicológicas na lombalgia crónica: um estudo com doentes em tratamento diferenciado. Braga, 2013. 327f. Tese (Doutorado em Psicologia da Saúde) – Universidade do Minho, Braga, 2013.

SAGHEER, M. A.; KHAN, M. F.; SHARIF, S. Association between chronic low back pain, anxiety and depression in patients at a tertiary care centre. J Pak Med Assoc, v. 63, n. 6, p. 688-690, 2013.

SULLIVAN, M. J.; REESOR.; MIKAIL, S.; FISHER, R. The treatment of depression in chronic low back pain: review and recommendations. Pain, v. 50, n. 1, p. 5-13, 1992.

TEIXEIRA, M. J. Chronic pain and depression. Revista Neurociência, v. 14, n. 2, p. 44-53, 2006.

VARGAS, A. I. C.; MOYA, A. R. Frecuencia de uso de escalas de dolor, incapacidad fisica y calidad de vida en el estudio de lumbalgia con intervenciones fisioterápicas. Fisioterapia, v. 30, n. 4, p. 204-208, 2008.

VIGATTO, R.; ALEXANDRE, N. M.; CORREA FILHO, H. R. Development of a brazilian portuguese version of the Oswestry disability index: cross-cultural adaptation, reliability, and validity. Spine, v. 32, n. 4, p. 481-486, 2007.

ZAVARIZE, S. F.; WECHSLER, S. M. Creative profile and quality of life: implications in adults and elderly with chronic low back pain. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 15, n. 3, p. 403-414, 2012.

Copyright (c) 2018 Life Style

Downloads

Não há dados estatísticos.