O ESTADO DA ARTE EM ANDRAGOGIA: UMA ANÁLISE NAS PRODUÇÕES CIENTÍFICAS

Maria Luísa de Carvalho Araújo da Silva, Milton Luiz Torres

Resumo


Com os crescentes avanços tecnológicos e científicos, o profissional do século 21 passou a ter necessidades específicas que diferem consideravelmente dos objetivos da educação básica, mais centrada em conteúdos introdutórios, e que segue padrões pedagógicos direcionados pelos professores. Além disso, a condição de adulto geralmente leva o educando a ter níveis de interesse e comprometimento que dependem de práticas pedagógicas mais ajustadas à sua madureza, necessidades profissionais e exigências pessoais. Isso ocorre principalmente nos cursos de graduação, pós-graduação e educação ou formação continuada. Decorre daí uma nova ênfase na andragogia, a maneira de aprender dos adultos, estabelecendo-se novas formas metodológicas de ensino e aprendizagem. O presente trabalho tem como objetivo analisar contribuições advindas de recentes pesquisas no Brasil sobre a Andragogia, a fim de se descrever introdutoriamente como a Andragogia tem sido praticada no nível do treinamento profissional nas diferentes áreas de atuação, observando-se quais procedimentos pedagógicos podem ser adaptados, aproveitados ou modificados para a melhoria e facilitação da aprendizagem. A metodologia empregada consistiu na eleição, a partir das principais bases de dados eletrônicas, de um artigo representativo de cada uma dentre cinco áreas de atuação profissional e numa breve descrição de seu conteúdo, caracterizando assim o estado da arte em Andragogia.


Palavras-chave


Andragogia; Aprendizagem; Educação de adultos.

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, E. S. Pedagogia no ensino superior: uma reflexão inicial. Revista Científica APRENDER, v. 3, set. 2009. Disponível em: . Acesso em: 22 out. 2017.

BECK, C. A história da Andragogia. Andragogia Brasil, 2016. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2017.

DEAQUINO, C. T. E. Como aprender: andragogia e as habilidades de aprendizagem. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2008.

FERREIRA, N. S. A. As pesquisas denominadas “Estado da arte”. Educação & Sociedade, Campinas, v. 23, n. 79, p. 257-272, 2002.

KNOWLES, M. S.; HOLTON III, E.F.; SWANSON, R. A. Aprendizagem de resultados: uma abordagem prática para aumentar a efetividade da educação coorporativa. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

NOFFS, N. A.; RODRIGUES, C. M. R. Andragogia na psicopedagogia: a atuação com adultos. Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 28, n. 87, p. 283-292, 2011. Disponível em: . Acesso em: 20 out. 2017.

RODRIGUES, J. A.; BARBOSA, P. R.; BRITO, A. F. O papel da pedagogia e da andragogia no ensino de computação em engenharia. In: CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO EM COMPUTAÇÃO E ENGENHARIA (ICECE), 2000, São Paulo. Anais... São Paulo: Senac, 2000. Disponível em: . Acesso em: 11 set. 2017.

ROMANOWSKI, J. P.; ENS, R. T. As pesquisas denominadas do tipo “estado da arte” em educação. Diálogo Educacional, Curitiba, v. 6, n. 19, p. 37-50, 2006. Disponível em: . Acesso em: 12 out. 2017.

SANTOS, C. C. R. Andragogia: aprendendo a ensinar adultos. In: SIMPÓSIO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO E TECNOLOGIA, 2010, Resende. Anais... Resende: AEDB, 2010. p. 1-9. Disponível em: . Acesso em: 11 set. 2017.

SAUPE, R.; YOSHIOCA, M. R.; ARRUDA, A. L. G. Andragogia na educação em enfermagem. Cogitare Enfermagem, Curitiba, v. 3, n. 2, p. 74-80, 1998. Disponível em: . Acesso em: 16 out. 2017.

SHINODA, A. C. M.; TUMELERO, C.; MERINO, M. H.; DANESE, A. M.; CARNAÚBA, A. A. C.; MARINHO, B. de L. Um estudo do uso da andragogia na pós-graduação em administração. REGE – Revista de Gestão, São Paulo, v. 21, n. 4, p. 509-524, 2014. Disponível em: . Acesso em: 11 set. 2017.

SOBOLL, R. S. Metodologia andragógica e docência transdisciplinar na educação a distância. In: CONGRESSO INTERNACIONAL ABED DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 16., 2010, Brasília. Anais... Brasília: UnB, 2010. p. 1-10. Disponível em: . Acesso em: 20 out. 2010.

SOMERA, E. A. S; JUNIOR, R. S; RONDINA, J. M. Uma proposta da andragogia para a educação continuada na área da saúde. Arquivos de Ciências da Saúde, São José do Rio Preto, v. 17, n. 2, p. 102-108, 2010. Disponível em: . Acesso em: 11 set. 2017.




DOI: https://doi.org/10.19141/2236-2622.actacientifica.v26.n2.p43-54

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Acta Científica

ACC, Engenheiro Coelho, São Paulo, Brasil. ISSN: 2236-2622.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia