Evolucionismo e criacionismo nos livros didáticos do ensino fundamental de escolas públicas e privadas: uma avaliação sobre abordagens
PDF

Como Citar

Tavares, N. K. A., Amorim, F. P., & Abreu, V. A. de. (2016). Evolucionismo e criacionismo nos livros didáticos do ensino fundamental de escolas públicas e privadas: uma avaliação sobre abordagens. Acta Scientiae Biological Research, 1(1), 75–90. Recuperado de https://revistas.unasp.edu.br/acb/article/view/734

Resumo

Resumo: Questões sobre a origem do ser humano produzem debates. Filosofia, religião e ciência entram em cena na construção das concepções sobre a existência da vida humana. O relato de muitos professores demonstra a dificuldade na apresentação de temas como evolução e criação, em razão da polêmica. Essa mesma difi culdade está refl etida nos livros didáticos, pelo curto espaço dedicado ao tema ou até mesmo à sua inexistência. Devido à polêmica, esse trabalho procurou conhecer a abordagem feita nos livros didáticos da rede pública e de duas escolas da rede privada, uma confessional e outra não confessional do ensino fundamental I e II, utilizando pesquisa de natureza quantitativa e qualitativa, envolvendo análise documental. Os livros analisados apresentam uma abordagem intencional do tema, segundo as crenças de seus autores. Os livros didáticos da rede pública e da escola da rede privada não confessional descrevem apenas a teoria evolucionista como explicação para a origem da vida, enquanto que os da escola confessional abordam ambas as teorias, criacionista e evolucionista, porém, com ênfase no criacionismo. O ensino de ciências deve buscar recursos que contribuam para que os estudantes compreendam os conhecimentos científicos em constante diálogo com outro conhecimento, para que cheguem às suas próprias conclusões.

Palavras-chave: Ensino de ciências; Origem da vida; Evolucionismo;
Criacionismo.


Abstract: Issues about the origin of the human being produce debates.

Philosophy, religion and science come into play in the construction of conceptions
about the existence of human life. Th e narrative of many teachers demonstrates their diffi culty in presenting topics such as evolution and creation, because of the controversy. Th is diffi culty is refl ected in textbooks, for the short space dedicated to the topic or even its absence. Because of the controversy, this study sought to know the approach used in the textbooks of public schools and of two private schools, a denominational and other non-denominational elementary school, using quantitative and qualitative research, involving document analysis. Th e analyzed books present an intentional approach to the subject, according to the beliefs of their authors.The textbooks of public schools and of the non-denominational private school describe only the theory of evolution as an explanation for the origin of life, while the confessional school addresses both theories, creationist and evolutionist, however, with an emphasis on creationism. The teaching of science should seek resources that help students understand the scientific knowledge in constant dialogue with other knowledge, so they will reachtheir own conclusions.

Keywords: Science teaching; Origin of life; Evolutionism; Creationism.

PDF

Referências

AMORIM, M. C.; LEYSER, V. Ensino de Evolução Biológica: implicações éticas da abordagem de conflitos de natureza religiosa em sala de aula. In: ENCONTRO NACIONAL

DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO, 7. Anais do Congresso. Florianopolis, 2009.

ANDRADE, R. S. O criacionismo nos Estados Unidos: religião e ciência numa América “Pós-Cristã”. In: SIMPÓSIO DA ABHR,11. Anais do Congresso. Juiz de Fora, 2011.

ARANHA, M. L. A. Filosofia da Educação. 5 ed. São Paulo: Moderna, 2006.

BARBOUR, I. G. Quando a ciência encontra a religião. São Paulo: Cultrix, 2004.

COLONETTI, M.; SANCHES, M. A. Evolução e criação: em busca do diálogo. Cibertologia-Revista de Teologia & Cultura, ano VI, n. 32. p. 28–38, 2010.

CURY, C. R. J. Ensino religioso na escola pública: o retorno de uma polêmica recorrente. Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Educação. Revista Brasileira de

Educação, p. 183 – 191, 2004.

JÚNIOR, N. N. S. Filosofia das Origens: uma introdução à controvérsia evolucionismo & criacionismo. ACTA científica Unasp- Ciências Humanas, v. 2, n. 19, 2010.

NISKIER, A. LDB: a nova lei da educação. 5 ed. Rio de Janeiro: Consultor, 1996.

RAZERA, J. C. C.; NARDI, R. Ética no ensino de ciências: responsabilidades e compromissos com a evolução moral da criança nas discussões de assuntos controvertidos. Investigações em Ensino de Ciências, p. 53-66, 2006.

SANCHES, M. A. Criação e evolução; diálogo entre teologia e biologia. São Paulo: Ave-Maria, p. 15, 2009.

SOUZA, C. M. A. A. Presença das Teorias Evolucionistas e Criacionistas em disciplinas do Ensino Médio (Biologia, Geografi a e História). Simpósio de Pesquisa em Ensino e História de Ciências da Terra. Campinas: UNICAMP. p. 41 – 44, 2007.

Downloads

Não há dados estatísticos.