ELABORAÇÃO DE UM INSTRUMENTO PARA AVALIAR O PROCESSO DE EXPATRIAÇÃO DE VOLEIBOLISTAS
pdf

Palavras-chave

Expatriação
Voleibol
Análise de Rasch
Psicologia do Esporte
Psicometria

Como Citar

Tertuliano, I., Deutsch, S., Oliveira, V., Bartholomeu, D., Montiel, J., & Machado, A. (2020). ELABORAÇÃO DE UM INSTRUMENTO PARA AVALIAR O PROCESSO DE EXPATRIAÇÃO DE VOLEIBOLISTAS. Life Style, 7(1), 34-49. https://doi.org/10.19141/2237-3756.lifestyle.v7.n1.p34-49

Resumo

O presente estudo objetivou apresentar as etapas iniciais da elaboração de um instrumento para avaliar o processo de expatriação de voleibolistas, com viés emocional e social. Participaram do estudo 3 juízes (expertises na área) e 68 pessoas (48 atletas e 20 ex-atletas) de ambos os sexos, com idade média de 27 anos. O instrumento foi construído com itens que versam sobre o processo de expatriação e adaptação à expatriação. As análises objetivaram a concordância dos juízes nas questões, apresentando um conjunto de itens capazes de avaliar o processo de expatriação. Após, avaliou-se a unidimensionalidade dos itens que fizeram parte da versão preliminar do instrumento e o ajuste dos mesmos ao modelo de Rasch. Os resultados demonstraram que alguns itens sofreram alteração de semântica pelos juízes e outros tiveram que ser descartados da versão preliminar, pois apresentaram baixa concordância entre os juízes, quando avaliados pela razão de validade de conteúdo (RVC ≤ 0,99). Além disso, alguns itens que fizeram parte da versão preliminar não se ajustaram ao modelo de Rasch, sendo retirados da versão final do instrumento. Pode-se concluir que o instrumento, versão final, apresentou qualidade para investigar o processo de expatriação de voleibolistas, sendo capaz de avaliar o traço latente esperado.

https://doi.org/10.19141/2237-3756.lifestyle.v7.n1.p34-49
pdf

Referências

AGERGAARD, S. Elite athletes as migrants in Danish women’s handball. International Review for the Sociology of Sport, New York, v. 43, n. 1, p. 5–19, 2008.

ANDREFF, W. Correlation between Economic Underdevelopment and Sport. European Sport Management Quarterly, London, v. 1, n. 4, p. 251–279, 2001.

ANDREFF, W. Globalization of the sports economy. Rivista di diritto ed Economia dello Sport, Viena, v. 4, n. 3, p. 13–32, 2008.

BARTHOLOMEU, D.; MACHADO, A. A.; SPIGATO, F.; BARTHOLOMEU, L. L.; COZZA, H. P. F. P.; MONTIEL, J. M. Traços de personalidade, ansiedade e depressão em jogadores de futebol. Revista Brasileira de Psicologia do Esporte, Brasília, v. 3, n. 4, p. 98–114, 2009.

BARTHOLOMEU, D.; MONTIEL, J. M.; MACHADO, A. A. Avaliação da escala likert dos itens do CSAI-2 em atletas. Interação em Psicologia, Curitiba, v. 17, n. 1, p. 79–89, 2013.

BARTHOLOMEU, D.; MONTIEL, J. M.; MACHADO, A. A.; RUEDA, F. J. M.; MARÍN RUEDA, F. J. Análisis de la estructura factorial del stai-t en una muestra de deportistas brasileros. Acta Colombiana de Psicología, Bogotá, v. 17, n. 2, p. 123–132, 2014.

BARTHOLOMEU, D.; SILVA, M. C. R.; MONTIEL, J. M. Improving the Likert Scale of the Children’s Social Skills Test by Means of Rasch Model. Psychology Sciences, New York, v. 7, p. 820–828, 2016.

BOND, T. G.; FOX, C. M. Applying the rasch model: fundamental measurement in the human sciences. London: Lawrence Eribaum Associates, 2001.

BRANDÃO, M. R. F.; MAGNANI, A.; TEGA, E.; MEDINA, J. P. Além da cultura nacional : o expatriado no futebol. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília, v. 21, n. 2, p. 177–182, 2013.

CARVALHO, L. F.; AMBIEL, R. A. M. Aplicação do modelo de resposta graduada em testes psicológicos. In: SILVA, M. C. R.; BARTHOLOMEU, D.; VENDRAMINI, C. M. M.; MONTIEL, J. M. (Eds.). Aplicações de métodos estatísticos avançados à avaliação psicológica e educacional: com ilustrações em diferentes softwares estatísticos. São Paulo: Vetor, 2015.

CARVALHO, L. F.; NUNES, M. F. O.; PRIMI, R.; NUNES, C. H. S. S. Evidências desfavoráveis para avaliação da personalidade com um instrumento de 10 itens. Paideia, Ribeirão Preto, v. 22, n. 51, p. 63–71, 2012.

COHEN, R. J.; SWERDLICK, M. E.; STURMAN, E. D. Testagem e avaliação psicológica: Introdução a testes e medidas. 8. ed. Porto Alegre: AMGH, 2014.

DRABA, R. E. The Identification and Interpretation of Item Bias (Research Memorandum No. 25). 1977. (Report end). Chicago: The University of Chicago, Department of Education, Education Statistics Laboratory, 1977.

EVANS, A. B.; STEAD, D. E. “It’s long way to the super league”: the experiences of Australisian professional rugby league migrants in the United Kingdon. International Review for the Sociology of Sport, [s. l.], v. 49, p. 707–727, 2014.

FAGGIANI, F. T. O processo de aculturação e a adultez emergente em atletas de Futebol. 2017. 93f. Tese (Doutorado em Psicologia). Pontífica Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2017.

FONTES, R. C. C.; BRANDÃO, M. R. F. A resiliência no âmbito esportivo: Uma perspectiva bioecológica do desenvolvimento humano. Motriz, Rio Claro, v. 19, n. 1, p. 151–159, 2013.

HUTZ, C. S. O que é a avaliação psicológica: métodos, técnicas e testes. In: HUTZ, C. S.; BANDEIRA, D. R.; TRENTINI, C. M. (Eds.). Psicometria. Porto Alegre: ArtMed, 2015.

LAWSHE, C. H. A quantitative approach to content validity. Personnel Psychology, Boston, v. 28, n. 4, p. 563–575, 1975.

LINACRE, J. M. What do infit and outfit, mean-square and standardized mean. Rasch Measurement Transactions, Barcelona, v. 16, n. 2, p. 878, 2002.

MACHADO, F. S. Gestão de pessoas internacional no contexto esportivo brasileiro: uma análise dos processos de expatriação e repatriação de jogadores em um clube de futebol gaúcho. 2013. 176f. Dissertação (Mestrado em Administração). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.

MONTIEL, J. M.; BARTHOLOMEU, D. Contribuições do Modelo de Rasch para Procedimentos de Intervenção em Habilidades Sociais. Psico-USF, Itatiba, v. 21, n. 1, p. 37–47, 2016.

NASCIMENTO JUNIOR, J. R. A.; VIEIRA, L. F.; ROSADO, A. F. B.; SERPA, S. Validação do Questionário de Ambiente de Grupo (GEQ) para a língua portuguesa. Motriz, Rio Claro, v. 18, n. 4, p. 770–782, 2012.

PACICO, J. C. Como é feito um teste? Produção de intes. In: HUTZ, C. S.; BANDEIRA, D. R.; TRENTINI, C. M. (Eds.). Psicometria. Porto Alegre: ArtMed, 2015. p. 55–69.

PACICO, J. C.; HUTZ, C. S. Validade. In: HUTZ, C. S.; BANDEIRA, D. R.; TRENTINI, C. M. (Eds.). Psicometria. Porto Alegre: ArtMed, 2015. p. 71–84.

PASQUALI, L. Teoria e métodos de medida em ciências do comportamento. Brasília: Laboratório de pesquisa em avaliação e medida / Instituto de Psicologia / UnB: INEP, 1996.

PASQUALI, L.; PRIMI, R. Fundamentos da Teoria da Resposta ao Item–TRI. Avaliação Psicológica, Campinas, v. 2, n. 2, p. 99–110, 2003.

PISANI, M. S. Migrações e deslocamentos de jogadoras de futebol: mercadoria que ninguém compra? Esporte e Sociedade, Rio de Janeiro, v. 9, n. 23, p. 1–11, 2014.

PONTES, V. S.; RIBEIRO, C. H. V.; GARCIA, R. M.; PEREIRA, E. G. B. Migração no Voleibol brasileiro: a perspectiva de atletas e treinadores de alto rendimento. Movimento, Porto Alegre, v. 24, n. 1, p. 187–198, 2018.

PRIMI, R. Avanços na interpretação de escalas com a aplicação da Teoria de Resposta ao Item. Avaliação Psicológica, Campinas, v. 3, n. 1, p. 53–58, 2004.

PRIMI, R. Avaliação Psicológica no Brasil: Fundamentos, Situação Atual e Direções para o Futuro. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 26, n. esp., p. 25–35, 2010.

RASCH, G. Probabilistic models for some intelligence and attainment tests. Copenhague: The Danish Institute for Educational Research, 1960.

REPPOLD, C. T.; GURGEL, L. G.; HUTZ, C. S. O processo de construção de escalas psicométricas. Avaliação Psicológica, Campinas, v. 13, n. 2, p. 307–310, 2014.

RODRIGUES, F. X. F. O fim do passe e as transferências de jogadores Brasileiros em uma época de globalização. Sociologias, Porto Alegre, v. 12, n. 24, p. 338–380, 2010.

ROHLFS, I. C. P. M.; ROTTA, T. M.; LUFT, C. D. B.; KREBS, R. J.; CARVALHO, T. A escala de humor de Brunel (Brums): instrumento para detecção da síndrome do excesso de treinamento. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, Rio de Janeiro, v. 14, n. 3, p. 176–181, 2008.

SCHINKE, R. J.; MCGANNON, K. R.; BATTOCHIO, R. C.; WELLS, G. D. Acculturation in elite sport: a thematic analysis of immigrant athletes and coaches. Journal of Sports Sciences, London, v. 31, n. 15, p. 1676–1686, 2013.

SEBBEN, A. O preparo do atleta de futebol. Universidade do Futebol. 10 set. 2009. Disponível em: <https://bit.ly/31m3X7W>. Acesso em: 17 maio. 2019.

SILVA, M. C. R.; MONTIEL, J. M.; BARTHOLOMEU, D.; VENDRAMINI, C. M. M. Uso do modelo de Rash para o estabelecimento de critérios. In: SILVA, M. C. R.; BARTHOLOMEU, D.; VENDRAMINI, C. M. M.; MONTIEL, J. M. (Eds.). Aplicações de métodos estatísticos avançados à avaliação psicológica e educacional: com ilustrações em diferentes softwares estatísticos. São Paulo: Vetor, 2015.

SISTO, F. F.; RUEDA, F. J. M.; BARTHOLOMEU, D. Estudo sobre a unidimensionalidade do teste Matrizes Progressivas Coloridas de Raven. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v. 19, n. 1, p. 66–73, 2006.

SOARES, T. M.; GENOVEZ, S. F. M.; GALVÃO, A. F. Análise do comportamento diferencial dos itens de geografia: estudo da 4a série avaliada no Proeb/Simave 2001. Estudos em avaliação educacional, São Paulo, v. 16, n. 32, p. 81–110, 2005.

TEIXEIRA, K. C. Construção e busca de evidências de validade de precisão de uma medida de ansiedade para atletas. 2016. 139f. Dissertação (Mestrado em Psicologia). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2016.

TERTULIANO, I. W. Processo de expatriação de voleibolistas: Concepções Bioecológicas. 2016. 287f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Humano e Tecnologias). Universidade Estadual Paulista - UNESP, Rio Claro, 2016.

TERTULIANO, I. W.; MACHADO, A. A.; DEUSTCH, S.; MONTIEL, J. M.; BARTHOLOMEU, D. Motivos e intenções para expatriação de voleibolistas. Revista de Administração Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 22, n. 4, p. 531–551, 2018a.

TERTULIANO, I. W.; MACHADO, A. A.; OLIVEIRA, V.; MONTIEL, J. M.; BARTHOLOMEU, D.; DEUTCH, S. Athletic expatriation and volleyball: adaptation to the new club. Manual Therapy, Posturology & Rehabilitation Journal, São Paulo, v. 16, n. 626, p. 1–8, 2018b.

THOMAS, J. R.; NELSON, J. K.; SILVERMAN, S. J. Métodos de Pesquisa em Atividade Física. 6. ed. Porto Alegre: ArtMed, 2012.

TIESLER, N. C. Three types of transnational players: differing women’s football mobility projects in core and developing countries. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Brasília, v. 38, n. 2, p. 201–210, 2016.

URBINA, S. Fundamentos da Testagem Psicológica. Porto Alegre: ArtMed, 2007.

Copyright (c) 2020 Life Style

Downloads

Não há dados estatísticos.