CARACTERIZAÇÃO SOCIODEMOGRÁFICA E CLÍNICA DE PACIENTES EM USO DE ANTIPSICÓTICOS ATÍPICOS DE ALTO CUSTO

Kamylla Guedes de Sena, Aline Ferreira Campos Correia, Ivânia Vera, Roselma Lucchese, Graciele Cristina Silva

Resumo


Objetivou caracterizar o perfil sociodemográfico e clínico de indivíduos com sofrimento mental em uso de medicamentos de alto custo em um Centro de Atenção Psicossocial. Estudo transversal, realizado em um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) localizado na região Centro-Oeste do Brasil no período de 2016 a 2017. Verificou-se maior prevalência de indivíduos do gênero masculino, etnia branca, solteiros, sem filhos, com escolaridade nível de fundamental, sem experiências profissionais, residindo com a família em área urbana, em moradia própria, com renda socioeconômica de um até três salários mínimos. Além disso, foi encontrada maior prevalência de diagnósticos com transtornos psicóticos e predominância do fármaco olanzapina. Portanto é indispensável a investigação e acompanhamento sistemático dessa população na buscando o aperfeiçoamento do cuidado ao sujeito acometido com o transtorno mental.

Palavras-chave


Antipsicóticos, Assistência Integral à Saúde, Saúde Mental

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19141/2237-3756.lifestyle.v5.n2.p45-60

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Life Style

LS, Engenheiro Coelho, São Paulo, Brasil. ISSN: 2237-3756.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia